As contradições com o nascimento de Jesus

ATENÇÃO: Com este post não estou a querer afirmar que acredito que Jesus tenha alguma vez existido.

Segundo o Cristianismo Jesus acaba agora mesmo de nascer (25 de Dezembro às 00:00, altura deste post), e como será de esperar todos nós estamos de roda da família a dar início à entrega dos presentes.

Pois heis aqui a minha prenda a todos vós: Jesus não nasceu nesta data, e a bíblia encarrega-se de desmentir tal facto, senão vejamos.

Jesus nasceu no reinado de Herodes o Grande , segundo o Evangelho de Mateus (Mateus 2:1), Jesus nasceu pouco antes da morte do rei Herodes, o Grande. Antes de morrer, Herodes mandou matar os meninos de Belém com menos de 2 anos, de acordo com o tempo que apareceu a “estrela” aos magos(Mateus 2:16). Nessa ocasião, o menino Jesus teria cerca de 2 anos.
Flávio Josefo menciona um eclipse lunar no dia em que um líder de uma revolta contra Herodes, chamado Matias, era queimado vivo. Este eclipse, o único mencionado por Flávio Josefo, não é mencionado nos Evangelhos. Esse eclipse foi identificado pelos historiadores como tendo ocorrido a 13 de Março de 4 a.C.. Herodes morreria pouco depois no ano 4 Antes de Cristo (a.C.)

Outro facto que comprova o nascimento de Jesus muito antes são os Censos que José teve de ir fazer a Jerusálem no dia a seguir ao nascimento de Jesus (Lucas 2:1-4). Esses censos ocorreram no ano 8 a.C., mas como os judeus eram contra este tipo de contagem na realidade todos os judeus só foram recenceados no mês de Agosto do ano 7 a.C., e assim o foi  Maria e José.

Outro dado importante que nos diz a Bíblia é a apresentação dos bebês no templo, bem como a purificação das mulheres (Lucas 2:21-24) que teria de ocorrer até aos vinte e um dias após o parto. Jesus foi apresentado no templo de Zacarias, segundo os registos locais, no mês de Setembro num sábado. Sabe-se que Setembro do ano 7 a.C. teve quatro sábados: 4, 11, 18 e 25. Como os censos em Belém ocorreram entre 10 e 24 de Agosto, o sábado de apresentação seria o de 11. Logo Jesus teria nascido algures depois de 21 de Agosto do ano 7 a.C..

Mais um dado aportado para esta má interpretação do nascimento, é o facto de o Anjo Gabriel anunciar a boa nova aos pastores que guardavam os seus rebanhos nas colinas de Belém (Lucas 2:8-12) . Ora não há forma de pastar o que quer que seja nas colinas de Belém em pleno Dezembro, esse processo é feita nos meses de Verão.

About these ads

21 Responses to As contradições com o nascimento de Jesus

  1. Luís Poço diz:

    Mais uma vez, estás a preocupar-te com a forma das coisas e não com o conteúdo. forma erronea de interpelar um livro que nunca pode ser visto como aquilo que nos parece. Daniel, já vi que te interessas por estas questões no entanto ainda não vi uma análise profunda daquilo que lá está escrito. Abraços Poço.

  2. rpfm diz:

    Acho piada como o comentário anterior padece exactamente daquilo que critica: falta de conteúdo.

    Ainda por cima, o post é exactamente focado no conteúdo. Melhor dizendo, se há ou não veracidade nesse conteúdo, uma das muitas histórias que são perpetuadas através das gerações sem sofrer muito o questionar dos mais novos aos mais velhos. Através deste processo, incontáveis mentiras foram impostas pelos que têm autoridade aos seus filhos, pupilos, aprendizes, e “rebanhos”. Com isto não estou a dizer que o que os mais velhos dizem é sempre mentira. Estou a dizer que nunca, mas NUNCA é verdade absoluta. Tal coisa não existe. Tal como não existe a utopia, a perfeição e a infinidade. São apenas conceitos abstractos.

    “They must find it hard to take Truth for authority who have so long mistaken Authority for Truth.”
    – Gerald Massey (1828 – 1907) egiptólogo Inglês e poeta

    Por isso digo: é suposto ser o dever dos mais jovens questionarem os mais velhos. Quanto mais se questionar melhor.

    Não estou aqui a dizer se Jesus existiu ou não, se nasceu ou não em tal data, mas o ponto feito pelo mastiphal é pertinente e pelo que vi, bastante bem referenciado.

    A verdade não teme a investigação.

  3. jmct diz:

    Desculpem meter-me na conversa, mas sinto-me na “obrigação”.

    O que o Luís queria dizer Roger é que gostava de ouvir o mastiphal falar do que acha que a Bíblia transmite metaforicamente. Pelo menos foi isso que percebi.

    Abraços a todos!

  4. Luís Poço diz:

    Olá novamente, meus caros e adorados amigos. É sempre uma grande honra falar com quem está apaixonado pelo saber. Digo que estais apaixonados, por compreender-vos ao sentir o amor que tendes pelas leis naturais que regem o nosso querido universo, pois sinto o mesmo. E dai o facto de procurar-vos e, é com muito pesar que não falo mais constantemente com vocês, meus queridos companheiros, que sois nesta jornada terrena. Mas a jornada é esta e o tempo não permite mais.
    Roger, é com aplausos que reajo à tua entrada no blog, é bom que cada vez mais, esteja presente a vontade de mudar algo, de consciencializar, participando e dedicando-se a essa mesma causa. Mas adiante, peso-vos, pois, que não interpreteis as minhas palavras senão no sentido que as dou. Sendo as palavras que descrevi incompletas, como o dissestes, incompleto será um raciocínio sobre tais palavras. Certo? E resumo o que queria dizer com o comment do João.
    E digo-vos novamente, aquilo que tendes postado não foge da forma, na medida em que nunca se fez entre nós uma abordagem séria sobre o conteúdo moral da bíblia. Naquilo que traduz metaforicamente, pois, ai está o que de mais grandioso o separa de muitos livro que também merecem a censura e nós não nos preocupamos com tal coisa. Se me perguntares, “então tu acreditas naquilo que está escrito na bíblia”? Não, não acredito! Mas acredito que a moral que encerra tende a fazer homens melhores, a fazer progredir a humanidade. Não sou religioso, no entanto, o esforço que deve ser feito para erguer o véu que cega as pessoas, deve andar de mão dada com o esforço de as melhorar, de as fazer progredir, de tornar as suas vidas mais felizes. Melhores não só em inteligência mas também em virtude. Quando à verdade absoluta. Tens razão Roger, é bom que as pessoas tenham consciência de que tal não é possível e, nós também.
    Dizes que é suposto ser o dever dos mais jovens questionarem os mais velhos. Mas a verdade do dever, é que o mais jovem se questione a si mesmo, exaustivamente, se assim for necessário. Não são todos os mais velhos que nos querem mal. Devemos ter isso em conta e questionar de dentro para fora, do Ser para o Objecto, sondar não as suas ideias, mas, as ideias que nos transmitem.
    Finalizo, dizendo que em relação à existência das coisas, não às conheço todas. Para falar a verdade não conheço verdadeiramente nenhuma. Nunca nos devemos exprimir sobre aquilo que não conhecemos totalmente. Ainda não vimos tudo, nem sentimos tudo. Quanto ao infinito, que esta nobre palavra não confunda as vossas nobres almas. A ideia que ela nos dá, não é a de alguma coisa não tem principio nem fim. Mas sim, alguma coisa que não se conhece o princípio nem o fim. O que é vulgar para dizer a verdade, pois, a nossa ignorância é, também ela, infinita. :-)
    Abraços poço.

  5. Mats diz:

    Felizmente que a Bíblia não diz que o Senhor incarnou no dia 25 de Dezembro.

  6. rpfm diz:

    Olha Mats, achas que Cristo seria de direita ou de esquerda?

    Socialista ou Capitalista, ou outra coisa qualquer?

  7. rpfm diz:

    Boa resposta Luís! Assim está melhor :D

    O facto de dizer que acho que os mais novos questionem os mais velhos é de dizer que a humanidade deve-se auto-questionar. O problema é que os mais velhos já poucas perguntas fazem e os mais novos têm de aprender a fazer as perguntas certas. Só isso. E mesmo que os mais velhos não nos “queiram todos mal”, podem estar limitados à sua perspectiva, e é disso que nos devemos preocupar: em alargar as perspectivas das pessoas.

    Da mesma maneira o que disse para a sociedade pode e deve-se aplicar ao individuo. Isso é simplesmente falar de uma escala menor. O individuo deve questionar-se, pois a melhoria individual é o topo da pirâmide.

  8. Mats diz:

    Olha Mats, achas que Cristo seria de direita ou de esquerda?

    Esquerda e “direita” de onde? Da Europa ou da América? A “direita” europeia é muito parecida com a esquerda americana, portanto, podes vÊr o porquê da minha pergunta.

    Do modo geral, eu vejo que o movimento conservador americano (repara que eu disse conservador, e não republicano) é o que está mais próximo da moralidade imposta pelO Criador, o Senhor Jesus Cristo.

    Repara que “estar mais próximo” não é o mesmo que “idêntico”. O movimento conservador americano (e não o europeu) é o que está mais próximo, mas ainda há muito a melhorar.

  9. rpfm diz:

    “mas ainda há muito a melhorar.”

    Foi uma demonstração de sensatez da tua parte dizer isso.
    Significa que pelo menos aceitas a evolução social, pelo que parece.

    Só que quando:

    Cristo estava a repartir o pão e peixe pela multidão, ele não estava a ser muito conservador.
    Cristo transformou a água em vinho, ele não estava a ser muito conservador.
    Cristo virou as mesas dos vendilhões do templo, ele não estava a ser muito conservador.
    Cristo desafiou o estabelecimento religioso judaico da altura, ele não estava a ser muito conservador.

    Essencialmente Cristo foi anti status-quo, como é que Cristo e conservadorismo se relacionam?

  10. Luís Poço diz:

    Mats, olá tá tudo? Podias ajudar-me?
    não compreendo porque dizes que o conservadorismo está mais próximo da moral imposta (imposta.quer dizer. foi tudo sugerido)pelo cristo. podes me elucidar sobre isto é que eu não compreendo a ideologia do movimento conservador?

  11. 4zbruno diz:

    Yoyoyo =) Bom ano pessoal!

    Ontem falei com o Luís e achei curioso o que me falou, não resisti vir e fazer um commentzinho. Mas confesso que este tema para mim, já não é o que era. Quero com isto dizer que cada qual é livre de seguir aquilo que mais conforto e felicidade lhe proporciona/rá, cansei de tentar levantar o “véu”, como diz o Luís. Enquanto o tempo passava apercebi-me que o que realmente importava era e é o que eu penso, talvez o meu desconforto social viera mais cedo o que me fez mudar mais cedo. E tenho pena de não poder conviver mais com quem partilha este sentimento. Como vi num documentário, já não me recordo qual, em que uma professora perguntou a um aluno “- Acreditas em Deus?”, e o aluno respondeu, “- Que lhe importa o que eu penso? Para si, o que realmente importa é o que a professora pensa.” Sou apologista de que tudo tem o seu momento óptimo para acontecer, e como em tudo na natureza requer de um processo básico, altera-lo seria retirar-lhe o sentido ou o seu propósito.

    RPFM: “Com isto não estou a dizer que o que os mais velhos dizem é sempre mentira. Estou a dizer que nunca, mas NUNCA é verdade absoluta. Tal coisa não existe. Tal como não existe a utopia, a perfeição e a infinidade. São apenas conceitos abstractos.”

    RPFM, se me permites tratar por tu, tu próprio afirmas uma verdade absoluta.

    Luís Poço: “Nunca nos devemos exprimir sobre aquilo que não conhecemos totalmente.”

    Então nunca nos exprimíamos? Lol eu percebo perfeitamente a tua ideia mas pode haver outras interpretações…. “Em assuntos que não dominamos, a dúvida é a opinião sábia e prudente”:)
    Abraço a todos e espero dedicar-me mais ao blog, vou fazer os possíveis.
    PS: btw, se alguém tiver documentários bons sobre biologia e geologia do secundário isso dava-me muito jeito xD

  12. rpfm diz:

    “RPFM: “Com isto não estou a dizer que o que os mais velhos dizem é sempre mentira. Estou a dizer que nunca, mas NUNCA é verdade absoluta. Tal coisa não existe. Tal como não existe a utopia, a perfeição e a infinidade. São apenas conceitos abstractos.”

    RPFM, se me permites tratar por tu, tu próprio afirmas uma verdade absoluta.”

    bruno, estavas a assumir que eu queria que tu assumisses que o que eu disse é verdade absoluta. Não devias levar o que ninguém diz como verdade absoluta, nem o que eu disse. Nem o que eu digo agora.

    Aquilo que alguém diz só é passível de passar por ser uma falsa verdade se o receptor percepcionar o que foi dito como uma verdade.

    Por outras palavras, se o público alvo se deixa enganar.

  13. jmct diz:

    Bruno!!! Bem vindo de volta !! Porra!!

    Ao longo deste ano fui pensado onde andarias e se ainda seguias o blog :) Parece que sim. Vê lá se voltas a postar :) eheh.

    Luís, Bruno, gostei do que vocês escreveram.

    Abraços

  14. jmct diz:

    Eu já disse isto algumas vezes.

    Tive para te mandar um mail só para ti Luís, mas depois achei que devia comentar aqui. Sei que é difícil seguir a sugestão que eu vou fazer aqui.

    Luís, depois do teu comentário, gostava que pudesses ler este livrinho. Vais encontrar mais algumas coisas que procuras. Eu também ainda não cheguei ao fim dessa caminhada, e espero não chegar nunca :)

    http://www.wook.pt/ficha/os-misterios-de-jesus/a/id/66001

  15. 4zbruno diz:

    rpfm :) não assumi nada e peço desculpa se mal me expressei, acredita que procurarei sempre fazer uma boa filtragem de tudo o que me chega. Apenas expus os factos, que são o verdadeiro critério de nossos julgamentos, é o argumento incontestável, apenas fiz uma observação/conclusão disso, é uma opinião, vale o que vale =) porque como todos nós sabemos quando alguém procura apreciar e explicar factos, o campo está aberto às hipóteses e às suposições, e cada um defende o seu pequeno sistema na intenção fazê-lo prevalecer e o sustenta com firmeza. Isto é o nosso dia a dia quando as opiniões mais divergentes alternativamente acatadas e rejeitadas, repelidas como erros absurdos, ou proclamadas como verdades incontestáveis!!

    Rpfm, gostas de filosofia? Lês?
    Percebo o que dizes mas para quê tornar complexo o que é simples, isso atraiçoa-nos e desvia-nos do que procuramos.
    “A simplicidade é o último degrau da sabedoria.” ( Khalil Gibran )

    Jmct =))
    Tenho passado por cá sim, mas tenho dedicado muito pouco tempo ao blog! O que fiz no verão prejudicou-me e precisei de descansar a sério. Quando estiveres por cá temos de combinar qualquer coisa men…

  16. jmct diz:

    Eu estou pela vila. Estarei cá em principio até sexta à tarde. Por isso esta noite ou quinta-feira à noite podemos combinar qualquer coisa :)

  17. Luís Poço diz:

    Olha Jonny, se der para ler o livro na net e souberes o endereço, manda que eu agora não consigo comprar. mas vou ler. obrigadão. Já leste os tais que eu te tinha dito? aposto que não!

  18. jmct diz:

    Eheh, em formato digital penso que cheguei a encontrar isso mas em Inglês. :x

    Não, não li os que me destes :P Ainda tenho isso em formato digital, na secção dos para ler. Acredita que não é por falta de motivo ou vontade, mas num mundo onde ocorrem tantas coisas para fazer e para explorar simplesmente por agora deixei-me levar por outros assuntos que me chamaram mais a atenção e senti necessidade de explorar primeiro. No entanto, tenho-me ido lembrando deles até agora.

    Falei-te desse livro porque achei que se enquadrava com os teus pensamentos actuais.

    Concordo com o que o Bruno diz, que as coisas acontecem na altura certa. Se aplicar isso aos livros que li, todos surgiram na altura certa, onde os meus pensamentos puxavam para esses assuntos. Verdade seja dita, talvez por isso os tenha lido :), olhando para o passado, penso que foram os dois factores a jogar em simultâneo.

    Agora só por curiosidade, já foram a biblioteca municipal? De fora parece bem grande e arranjada.

  19. Luís Poço diz:

    Podes crer, cada coisa a seu tempo.Aquele que crê nisto, vive em harmonia com aquilo que lhe chega às maõs.
    A biblioteca está à maneira, ao menos na forma. Ainda não tive tempo de ver o conteúdo de que dispõem. Eu e o Bruno já estamos fartos de dizer um ao outro que temos de lá ir. O tempo é pouco, mas em princípio vamos lá ou amanhã ou para a semana que vem que eu vou falar com ele.
    Cada coisa a seu tempo, Cada coisa a seu tempo. Sempre foi assim e sempre será. Não só para ti mas em todas as coisas, às de reparar.
    Quanto aos livros do Kardec, a verdade é que de todas as explicações que se arranjam para a realidade, sejá ela qual for, essa, foi a que resolveu mais problemas. O desejo que detenho em mim para que vocês leiam estas obras, é porque acredito que vocês se identificarão com elas. Se porventura, ao analisar estas obras, forem preserverantes no estudo disso, quero dizer, se se proporem a investigar este campo totalmente aberto, verão ai nada mais do que seriedade e a razão é bem clara. as obras estão escritas em texto lógico-argumentativo. Tu mesmo Jonny, és espirita, embora não o saibas. O tipo de homens que nós somos, ou que desejamos ser é, exactamente, o que essa filosofia denominada de filosofia espiritualista, ou, ciência espírita, promove. Quanto a ciência espirita, não te assustes, nem interpretes mal estas palavras até eu te esclarecer o porquêm de se chamar assim. Amanhã mesmo estara aqui o porquêm desse conceito.
    Nós podemos fazer alguma diferença. Acredito fielmente nisto. não por ser pretencioso mas pela minha vontade ter o alcance do Sol.
    Abraços Poço!

  20. ONGOLY diz:

    Gostaria que verificasse esse link:

    http://www.cristomyblog.wordpress.com
    onde eu afirmo basicamento o que Tu diz.
    JESUS REALMENTE EXISTIU, MAS COMO HOMEM COMUM FILHO DE UM SOLDDO ROMANO QUE ABUSOU DA JOVEM MARIA ENQUANTO JOSÉ TRABALHAVA. JESUS NASCEU PROVAVELMENTE NO ANO -4 AD NO MES DE SETEMBRO.

    MEU LIVROS: OS EVANGELHOS PERDIDOS VERSA SOBRE COMO JOSÉ DE ARIMATÉIA E PILATOS TRAMARAM A FALSA MORTE DE CRISTO NA CRUZ. SAIBA COMO CRISTO ESCAPOU VIVO DA CRUCIFICAÇÃO E REAPARECU AOS SEUS DICÍPULOS 3 DIAS DEPOIS. ELES JÁ SABIAM QUE JSUS NAO HAVIA MORRIDO, MAS SUSTENTARAM A FARSA DA RESSUREIÇÃO PARA ATROMENTATAR O IMPÉRIO ROMANO.

  21. Iacubus diz:

    [...] muitos olhos não vêem, por não atenderem, nem olharem para o mesmo, que estão vendo [...]

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: