Parabéns Charles Robert Darwin

Faz hoje (12 de Fevereiro de 1809) em Shrewsbury, Inglaterra que nascia o quinto filho de Robert Darwin e sua esposa Susannah Darwin.

Cedo se interessou pelo reino animal e míneral, aos 8 anos já coleccionava insectos, plantas e mínerais. Durante a sua juventude e após uma breve passagem como estudante de cirurgia na universidade, Darwin já detinha conhecimentos de taxidermia, geologia e classificação de plantas.

Devido aos atritos com o seu pai porque este queria que Darwin seguisse os seus passos como cirurgião, aos 19 anos a sua carreira mudou drasticamente para a de clérigo. Na época os clérigos recebiam uma pensão que lhes permitia viver abastadamente e lhes era permitido os estudos naturalistas, era uma das suas obrigações, “explorar as maravilhas da criação de Deus”.  Darwin viria a mudar o seu curso máis uma vez para História Natural, na universidade de Henslow. Após um brilhante ensino de estudos teológicos e geológicos onde foi um dos melhores alunos, a universidade o recomendou como sendo um dos acompanhante de expedição do barco HMS Beaggle, numa viagem de 2 anos com o objectivo de mapear a costa da América do Sul. Viagem essa que viria a durar 5 anos e que moldou para sempre muitas áreas da ciencia.

Nessa viagém pode constatar várias teorias da qual tinha lido ou ouvido durante o seu tempo de estudante irrequieto. Fósseis de conchas encontradas por Darwin na Patagónia do Chile e nos topos montanhosos dos Andes, vieram a corroborar com as idéias de  Charles Lyell de que a terra ao longo do tempo ia-se elevando e os sedimentos formavam pequenos degráus com o passar dos tempos.

Mas foi nas ilhas Galápagos que a famosa teoria da origem das espécies através da selecção natural ou a preservação de raças favorecidas na luta pela vida tomou forma, Darwin apercebeu-se que as cotovias, tentilhões e tartarugas variavam de ilha para ilha, de forma a adaptarem-se da melhor forma ao seu redor. Numa ilha, onde só havia vegetação rasteira, as tartarugas tinham uma carapaça baixa, enquanto que noutra ilha proxima onde a vegetação era mais alta as carapaças tinham a forma de um “V” invertido, para que o animal podesse esticar o pescoço e alimentar-se, o mesmo se passavam com os tentilhões onde as diferenças eram predominantes nos bicos.Já na Austrália ao vislumbrar o ornitorrinco afirmou que “Um incrédulo… poderia dizer que ‘seguramente dois criadores diferentes estiveram em acção'”

Nesta altura Darwin ainda tinha uma mentalidade criacionista, sendo seguidor das ideias de Paley, onde a perfeição da natureza era uma prova de que só podia ser germinada atravez de mão dívina. No entanto a sua descrença inicio-se a bordo do Beaggle, quando vislumbrou uma vespa paralizando uma larva e a introduzir os seus óvos para que esta servisse de repasto à prole quando eclodisse. Enquanto redigia “A Origem das Espécies” chegou mesmo a escrever a religião como uma estratégia tribal de sobrevivencia. Com o passar do tempo a linha ténua que o separava do dívino tornou-se mais curta e a morte de sua filha Annie em 1851 foi a machadada fínal na questão. Continuando no entanto a ajudar benéficamente a sua igreja local, nos domingos acompanhava a sua família à igreja mas nunca participava nas liturgias, ficando de fora nos jardins a disfrutar da natureza e a raciocinar acerca das suas teorias.

Darwin só viria a publicar o seu livro em 1859, 50 anos após o seu nascimento, e apenas sobre grande reflexão acerca do tema e discussão insessante com os maiores cientistas da época.Hoje em dia a sua teoria não só é aplicada na natureza como também na ecónomia e na sociedade com o chamado “Darwinismo Social”. No seu leito de morte em 1882 Darwin admitiu que nunca se teria tornado Ateu, mas sim um Agnóstico.

A teoria de Darwin de que evolução ocorreu por meio de selecção natural mudou a forma de pensar em inúmeros campos de estudo desde a Biologia à Antropologia. Seu trabalho estabeleceu que a evolução havia ocorrido não necessariamente por meios dívinos ma sim atravéz da seleção natural e sexual. Outros antes dele já haviam esboçado a idéia de selecção natural, ainda em  vida, Darwin reconheceu como tal os trabalhos de William Charles Wells e Patrick Matthew que ele e praticamente todos os outros naturalistas da época desconheciam quando ele publicou a sua teoria. Contudo, é claramente reconhecido que Darwin foi o primeiro a desenvolver e publicar uma teoria científica de Selecção Natural e que trabalhos anteriores ao seu não contribuíram para o desenvolvimento ou sucesso da Selecção Natural como uma teoria testável.

Apesar da grande controvérsia que marcou a publicação do trabalho de Darwin, a evolução por selecção natural provou ser um argumento poderoso contrário às noções de criação divina e projecto inteligente comuns na ciência do século XIX. A idéia de que não mais havia uma clara separação entre homens e animais faria com que Darwin fosse lembrado como aquele que removeu o homem da posição privilegiada que ocupava no universo. Para alguns de seus críticos, entretanto, ele continuou sendo visto como o “homem macaco”.

Apocalipse financeiro evitado no último minuto…

Não consegui resistir a postar esta noticia aqui apesar da fonte estar no nosso blogroll (http://www.lawrei.eu/MRA_Alliance/).

A noticia pode ser vista neste link http://www.lawrei.eu/MRA_Alliance/?p=3111

Mas fica aqui postada também:

Paul Kanjorski, presidente da Subcomissão do Mercado de Capitais do Congresso dos Estados Unidos, revelou que o mundo esteve à beira de um colapso financeiro global, no dia 15 de Setembro do ano passado, tendo o desastre sido evitado devido ao encerramento dos mercados decidido pelas autoridades monetárias norte-americanas que impediu uma “corrida electrónica aos bancos.” Naquele dia, cerca das 11 da manhã  (hora de Nova Iorque), a Reserva Federal (Fed) detectou uma retirada massiva de fundos dos mercados monetários, que atingiu cerca de USD 550 mil milhões/bilhões (mm/bi) no espaço de uma hora ou duas, através de resgates electrónicos”, explicou Kanjorski, durante uma entrevista à cadeia de televisão norte-americana C-Span.

“O Tesouro abriu as janelas do crédito para ajudar”, disse Kanjorski. “Eles injectaram 105 mm/bi no sistema mas concluíram rapidamente que não poderiam controlar a erosão. Estávamos a assistir a uma corrida electrónica aos bancos. Eles decidiram congelar todas as contas bancárias e anunciaram a extensão das garantias dos depósitos para USD 250 mil, por cada conta, para evitar o pânico. Isto foi o que realmente aconteceu.  Se eles não tivessem feito aquilo, os prognósticos apontavam para que, cerca das duas da tarde, USD 5,5 mil biliões/triliões (mibi/tri) teriam sido retirados do mercado monetário dos Estados Unidos. A economia norte-americana teria entrado em colapso e, 24 horas depois, a economia mundial teria igualmente entrado em colapso. (…) Teria sido o fim do nosso actual sistema político e económico, tal como o conhecemos.”

MRA Alliance/C-Span (extracto da entrevista)

Não sei fique triste por não ter mesmo acontecido ou se preocupado pelo facto de poder acontecer desta forma tão súbita.