Um Paradoxo Actual

Hoje na televisão foi anunciado um documentário da National Geographic sobre gémeos. Gémeos falsos, gémeos verdadeiros, no que divergem, no que se encontram, os que divergem, os que se encontram.

O documentário iria abordar esta questão da diversidade entre os gémeos sob o ponto de vista genético tendo em conta os mais modernos avanços científicos.

A esta altura surgiu-me à mente, uma vez mais, o papel da Igreja na nossa sociedade.

Vivemos numa Sociedade onde o nosso bem estar físico, e muitas vezes psicológico, depende da ciência e tecnologia actuais. Cada vez mais, caminha-se para os diagnósticos personalizados com base na genética moderna, cirurgias mais minuciosas com recurso à robótica. Informação a ser formada todos os instantes, montanhas de coisas novas a serem descobertas todos os dias. Penso que é correcto dizer que o que nos separa da idade das cavernas é mesmo toda esta explosão tecnológica actual; que inevitavelmente nos unirá a uma realidade que ainda não conhecemos.

Com este ‘BOOM’ tecnológico surgem imensas novas questões. As mais na voga agora, e com merecida justificação, estão a questão do Aborto e da Eutanásia. Não vou entrar muito profundamente nestas coisas, não é para isso que estou agora a escrever.

Vivemos agora tempos diferentes. Estamos puramente numa fase de transição. Uma vez mais as gerações futuras quebrarão com as actuais. Estou a falar exactamente numa questão muito em especifico, a questão da religião.

A ciência e o pensamento racional ganham terreno face à crença e à superstição. É impensável hoje em dia um caso em tribunal ser decidido por fé religiosa, ou com recurso a Deus. Então a pergunta que eu faço é a seguinte:

Até que ponto já não deveríamos ter erradicado a opinião da Igreja na nossa sociedade?

Vemos esta instituição ainda com grande poder a opinar sobre questões sociais como, exactamente, o aborto e a eutanásia e também, o casamento homossexual. Do ponto de vista cientifico que atingimos hoje, e com todas as novas tendências de pensamento actual, penso que faz tanto sentido dar-mos esta importância à Igreja como faz dar-mos ao Benfica ou a outro clube ou instituição qualquer de lazer do povo.

Imaginem o que seria se no Prós e Contras o Benfica fosse, como instituição, defender ou contrapor a liberdade ao casamento homossexual. O que é afinal o Benfica para ter esse direito? O que é afinal a Igreja para ter esse direito ainda?

O tempo dos demónios e das bruxas já lá vai. Já não há a Terra no centro do Universo, há uma Via Láctea, um Sol, um sistema Solar. Já não há Adão e Eva, há Darwin e a Evolução por Selecção Natural. Já não há espíritos maus, há vírus e bactérias infecciosas que causam doenças. Já não há o bruxedo e o mau olhado, há a falta de concentração no que se está a fazer é por isso que sai mal. Já não há pessoas possuídas pelos demónio, há esquizofrénicos.

Vivemos numa época de novas problemáticas, novas tecnologias que mudam todos os dias. Algo nunca visto. Como poderemos nós deixar que uma instituição milenar, antiquada que mantém as mesmas ideias imutáveis há séculos sequer opinar sobre o nosso futuro, sobre as nossas atitudes?

Estamos num período de completa revolução a nível de mentalidade social, precisamos de estar preparados para quebrar com tudo e para reflectir sobre o que está a vir. Ficarmos fechados nas ideias antigas apenas nos vai retardar.

Acho que é um paradoxo aceitarmos que a ciência nos dê todo o conforto que dá diariamente (vacinas, casa, tecnologia, calor, roupas, tudo) e não aceitarmos que a ciência quebre com as crenças estabelecidas como a Religião. A ciência clarificou pela razão e pela experimentação muitos mitos religioso que tinham sido perpetuados e, com o tempo, irá desmistificar mais até já não haver qualquer espaço para a superstição.

E um novo mundo virá…

7 Responses to Um Paradoxo Actual

  1. mastiphal diz:

    Infelizmente não concordo contigo quando dizes que as futuras gerações quebrarão os moldes e mudarão a sua forma de pensar…

    Sim, de certa forma e no geral as mentalidades mudam, caso é do preservativo, abominado pela igreja mas práticamente todos os jovens hoje em dia têm conciencia de que aquela pelicula fina de borracha não é obra do diabo mas sim uma “salvação” para quando os corpos “esquentam”.

    Mas depois olho para sítios como os Estados Unidos da América onde nas notas está inscrito a frase “In God We Trust” e onde existe um debate aberto em toda a população onde grande parte desta quer alterar todo o ensino e eliminar a evolução dos manuais escolares passando a ser o criacionismo a matéria leccionada.

    Descubriu-se mais nos últimos 100 anos do que nos outros 1900 anos anteriores, creio que ao ritmo a que nós estamos a desenvolver esses 100 anos encurtarão para 50 ou quiçá 10. Creio que quando as gerações mais antigas que ainda viveram “tempos diferentes”, passem as rédeas aos mais jóvens essas problemáticas maiores e sem nexo desaparecerão da sociedade.

  2. MFelício diz:

    Amén!

  3. Kalenda diz:

    De facto estamos aqui na presença de uma série de paradoxos, ora vejamos:

    …”Vivemos numa Sociedade onde o nosso bem estar físico, e muitas vezes psicológico, depende da ciência e tecnologia actuais”…

    Somos uns coitados, ao que nós chegamos. Como conseguimos sobreviver todos estes séculos ?

    …”Penso que é correcto dizer que o que nos separa da idade das cavernas é mesmo toda esta explosão tecnológica actual”…

    Não poderia estar mais de acordo. Nos aspectos mais importantes não evoluimos nada, diria até que andamos bem para trás.

    …”A ciência e o pensamento racional ganham terreno face à crença e à superstição. É impensável hoje em dia um caso em tribunal ser decidido por fé religiosa, ou com recurso a Deus”…

    Crença, superstição, fé, religião, Deus (ou deus) não será muita coisa no mesmo saco, contrapondo com a ciência e o pensamento racional? (esta do racional fez-me lembrar o Spock do Star-Trek)

    …”Estamos num período de completa revolução a nível de mentalidade social, precisamos de estar preparados para quebrar com tudo e para reflectir sobre o que está a vir. Ficarmos fechados nas ideias antigas apenas nos vai retardar”…

    Que mentalidade social ? só vejo á minha volta cada vez mais ignorância e a serem cometidas barbaridades, que antigamente quando ainda eramos (supostamente) barbaros não eram admitidas. Infelizmente sou levado a pensar que não vamos no bom caminho.

    Não estou a querer ser pessimista nem quebrar a linha de pensamento do João (pois fiz um pouco de corte e costura … eu sei), mas essa coisa de que a tecnologia e o pensamento racional são a salvação, não me cheira nada bem. Se o criacionismo é a “cara” eu diria que esta ideia é a “coroa” da moeda.

    Onde pára no meio de tudo isto a evolução espiritual do Homem?
    Sabemos que a espiritualidade poderá nada ter a ver com a religião e centrar-se unicamente na consciencia e no Homem, não é?

    A ciência hoje em dia tenta/quer explicar as ocorrências/processos do cérebro, justificando que algumas delas podem fazer com que tenhamos por ex: experiencias misticas (já os indios sabiam disso por isso tomavam mescalina), ou estados de transe (os xamans e os seus ritmos psicoacusticos) ou até mesmo estados meditativos profundos que se confudem com o coma (os monges budistas tbm sabem disto).

    Não é a explicação, quantificação, catalogação, etc… do processo que na realidade interessa, mas sim a experiência individual que ocorre no mesmo.

    O individuo só evolui se passar/viver esse processo, se o experimentar e se o interiorizar/compreender (há quem chame a isto iluminação). Não é o tipo que está a analisar as TACs que vai evoluir, podem ter a certeza do que vos digo🙂 quanto muito poderá até ganhar um Nobel (que bom para ele).

    Acreditem que não vai ser a “tecnologia/pensamento racional” que vai retirar de dentro do Homem a brutalidade, o medo, a avidez, a ignorância, o sofrimento, etc …

    Abraço …

  4. Tiago diz:

    Bom dia,
    O papela da Igreja é essencial. É o cristianismo ou qq outra religião que ajuda a dar sentido à vida. Ciência e religião são duas coisas distintas, embora se possam complementar.
    Cumprimentos

  5. Joao Teixeira diz:

    Será que é mesmo necessária uma religião para dar sentido à vida? Não terá a vida por si só sentido suficiente?

    Será necessário existir um Deus para que possamos apreciar as coisas bonitas da vida?

    Vou mais longe..

    Será preciso uma religião para termos a nossa moral? Será que é mesmo?

  6. ManuelFelicio diz:

    Diria que a religião dá tanto sentido à vida como qualquer outro hobby que nos ajude a passar o tempo.

    Não sigo nenhuma religião e não é por isso que tenho mais ou menos moral. A moral de cada um é dada em função da educação e das experiências que cada um teve nós teve.

    Além disso, há gente que nem chega a apreciar certas coisas bonitas da vida devido às regras que a sua religião impôe..vejam o exemplo dos padres que nem se casam. Já para não falar dos bombistas suicidas.

    A religião não contribui para a consciencialização das pessoas. Contribui, sim, para a manipulação das pessoas, mantendo-as na ignorância e deixando-as mais burras.

    Sad, but True..

  7. mastiphal diz:

    Ninguém necessita da religião para saber o que é certo ou errado!
    Eu não sou religioso e sei distinguir o bem do mal, o certo do errado, não foi presizo aparecer um tal de Moisés com umas placas de madeira com 10 coisas inscritas lá para se saber o que se deve ou não fazer… Mesmo com esses 10 mandamentos continua-se a matar com base na religião: as cruzadas da idade média, a inquisição, os bombistas suicidas… O islãmismo também tem como base o mesmo antigo testamento que o cristianismo onde está a história de Moisés e os seus 10 mandamentos, e no entanto é o que se vê, mata-se, apedreja-se ou humilhar-se por Alá!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: