Médicos Italianos Rejeitam a Vacina contra a Gripe A

Fonte: Press TV
Tradução: ProvaFinal2012

Cópia Integral do post

Os médicos de família italianos recusam-se a prescrever a vacina contra a gripe H1N1 aos seus pacientes, alegando que a vacina tem mais riscos do que vantagens.

Segundo os últimos dados, o número de pessoas infectadas com gripe A na Itália sobe para 540 000 e o numero de mortes para 30.

O país já encomendou 48 milhões de doses de vacina contra a gripe A/H1N1, o suficiente para vacinar 24 milhões de italianos. O país também pretende lançar uma vacinação em massa nas próximas semanas.

No entanto, ficamos a saber pela imprensa italiana que grande parte destas doses de vacinas serão inúteis pois a maioria dos italianos, incluindo o Vice-Ministro da Saúde, Ferruccio Fazio, e o prefeito de Roma, Gianni Alemanno, decidiram recusar a vacina.

Os resultados de uma pesquisa recente mostrou que seis em cada dez médicos de família não prescreverão a vacina contra a gripe A/H1N1 aos seus pacientes, especialmente aqueles que sofrem de doenças cardíacas.

Gianluigi Passerini, membro da Associação Europeia para a Qualidade em Medicina Geral (EQUIP), disse ao “espresso” que não pode recomendar a vacina aos seus pacientes. Ainda acrescentou: “Este vírus não é agressivo e não há motivo para forçar as pessoas a se vacinar.”

Da mesma forma, Mario Nejrotti, director de “torinomedica.com” disse que apenas os oficiais médicos deveriam ser obrigados a ser imunizados de acordo com a gravidade e disseminação do vírus.

Ele acrescentou que uma vacina similar fabricada nos Estados Unidos em 1976 causou muitos casos graves de uma doença neurológica conhecida como síndrome de Guillain-Barré.

Verdade Oculta nos Portugueses!

Directamente do Verdade Oculta (visto em Prova Final 2012) fica aqui uma pequena peça que para além de ter informação importante sobre o Vírus H1N1 tem também a sua graça.

605 forte

A informação está por explodir…

Quanto mais pesquiso mais mergulhado me encontro em informação tão crítica que nem 1000 livros parecem poder explicar, quanto mais uma cabeça ocupada e um blog de tempos livres…

Tenho encontrado bastante informação pertinente para colocar aqui, mas o tempo que disponho para dedicar ao blog não é muito e infelizmente é preciso dedicar-lhe algum tempo. Infelizmente estes assuntos estão aí.

É provavel que nos próximos tempos alguns dos meus posts sejam praticamente copy+pastes de outros blogs do nosso “Blog Roll”. Isto deve-se simplesmente à falta de tempo e à vontade de partilhar com vocês a informação a que vou tendo acesso. Obviamente, sempre que assim for, a fonte será devidamente citada.

Penso que estamos a chegar a uma fase da nossa história onde grandes dogmas morais terão de ser repensados. Não poderão haver fronteiras na nossa mente para observar o que está por chegar. Corremos a nossa vida alheios ou impotentes ao que se vai passando mundo fora.

Talvez o povo precise também de um “acontecimente catalisador – como uma nova Pearl Harbour -“, não para levar a cabo um agenda, mas para acordar. Quais serão as probabilidades de nascer ou emergir uma consciência global? Será mesmo que isso existe?