Ministra da Saúde da Polónia Rejeita Vacinas Contra Gripe A

Por enquanto continuam os post cópia da minha parte com alguns comentários pelo meio. Para além de justificar a falta de tempo, estes posts ajudam a manter a informação armazenada, organizada e partilhada claro. É impressionante como com o passar do tempo se torna cada vez mais importante e interessante seguir blogs de autores independentes para nos informar-mos do que se passa por esse mundo fora, a todos os níveis.

Fica aqui um post retirado do Blog *Demo de Democracia*.

————————————————————————- Inicio da cópia  ————————————————————————-

Veja a grande diferença entre uma Ministra que se preocupa com seus cidadãos (a da Polónia) e de uma Ministra vendida à indústria farmacêutica (a nossa…)

Ministra da Saúde da Polónia Rejeita Vacinas Contra Gripe A

A Ministra da Saúde Polaca Ewa Kopacz disse ontem numa conferência de imprensa transmitida pelo canal de televisão Polaco TVN24, que o Governo irá rejeitar vacinação em massa da população contra a “gripe suína” por causa de preocupações com a segurança da vacina.

Kopacz disse que o Governo iria basear a sua decisão em usar a vacina da gripe A baseado em dados de estudos clínicos credíveis, mas não existem esses dados credíveis para as vacinas da gripe A.

“Não vamos encomendar nenhuma vacina H1N1 a menos que exista evidência completa de que são completamente seguras,” disse a Ministra.

“Cada Governo é responsável pela saúde e bem estar de seus cidadãos, por recomendar-lhes tratamentos saudáveis e seguros. Até agora, em nenhum momento, nenhuma companhia com que estamos negociando foi capaz de providenciar-nos a coisa mais importante para nós – a evidência da segurança das vacinas e que não irá ter possíveis efeitos secundários,” disse a Ministra.

“Não irei trabalhar sob pressão! Nós não iremos encomendar nenhuma vacina para a gripe H1N1 a menos que haja completa evidência de que são completamente seguras,” disse Ewa Kopacz.

Ewa Kopacz também disse que a gripe comum sazonal é muito mais perigosa que a “gripe suína”.
Esta é uma tradução palavra por palavra de um segmento de 39 segundos da conferência de imprensa:

“Não vamos nos preocupar acerca de se (a vacina para a gripe A) vai chegar à Polónia. O problema é outro: quando aqui chegar,(a vacina) tem de ser segura. Não vai ser um caso de “não temos certeza de se é segura mas vamos comprar de qualquer forma para os grupos de risco.
Ninguém me convencerá a isso. Se o fizermos (comprar a vacina), deverá ser segura de forma a que possa ser recomendada olhando directamente nos olhos dos Polacos, e especialmente para aqueles que irão ter o máximo contacto com pacientes doentes – em primeiro lugar os médicos, que têm de garantir que a vacina é uma medida profiláctica, não um placebo, não algo que possa causar efeitos adversos no futuro, mas uma vacina que lhes irá garantir imunidade, então por favor dêem-nos um pouco de tempo”, ela disse.

The Polish Health Minister downplayed the dangers of the swine flu pandemic.

A Ministra da Saúde da Polónia minimiza os perigos da pandemia de gripe A.

“Não devíamos estar preocupados se a vacina vai estar pronta a tempo. Mas se é segura em primeiro lugar. Não iremos dar ás pessoas uma vacina-placebo, não iremos seguir qualquer rumor, mas iremos basear nossas decisões em testes clínicos credíveis. Até agora esses não existem esses testes,” disse a Ministra.

O Governo da Polónia também se ofereceu para ajudar a Ucrânia a lidar com a sua pandemia.

O Governo Polaco ofereceu ajuda aos Ucranianos com testes de laboratório para o vírus que misteriosamente emergiu na Ucrânia.

É altamente pouco provável que as autoridades Ucranianas irão dar amostras do vírus a laboratórios independentes para testar se contém vírus H5N1 como algumas fontes indicaram.

Adicionalmente, a Polónia está a enviar máscaras cirúrgicas, vitaminas e medicamentos para assistir a Ucrânia.

A declaração do Ministério da Saúde da polónia indica que pelo menos um governo na Europa não foi subornado, chantageado ou aterrorizado pela indústria farmacêutica e OMS para a vacinação forçada de seus cidadãos com vacinas não testadas e tóxicas e a ceder controle de seu país.

O protesto tem muito a ver com os esforços de pessoas como Krzysztof Tarnawski, Michał e Marisha Siemaszko, e Marek Podlecki.

Fonte: The Flue Case

————————————————————————- Fim da cópia  ————————————————————————-

2 Responses to Ministra da Saúde da Polónia Rejeita Vacinas Contra Gripe A

  1. Pingback: Ministra da Saúde da Polónia Rejeita Vacinas Contra Gripe A | Todo sobre la Influenza AH1N1 | All About Influenza

  2. Daniel diz:

    Quero de todo coração parabenizar a Ministra polonesa, essa é mulher com M maiúsculo, preocupada verdadeiramente com vidas humanas e não com posição ou se render a pressões da ONU,OMS e laboratórios. Infelizmente, o ministrinho da saúde do Brasil, demonstra que nosso governo está rendido a essas “forças” externas e demoníacas, pois já marcou para março e abril de 2010 oa vacinação por aqui, 18 milhões de doses iniciais e depois mais 73 milhões. Espero que nosso povo acorde a tempo de reagir e de não se deixar envenenar! Infelizmente, só querem saber de novelas, futebol, praia e carnaval.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: