O Criacionismo Deve Ser Ensinado Nas Escolas? Absolutamente!

Uma das abordagens mais inteligentes e satisfatórias vistas até hoje por mim relativamente a esta problemática:

Por isso resolvi transcrevê-la para a língua de Camões para vos permitir tornar apoiantes desta bela ideia…

Cheguei a uma decisão que quero partilhar com a comunidade do youtube.

Após muitas semanas e meses de reflexão cheguei a uma conclusão.

Eu acredito que temos de ensinar criacionismo nas escolas públicas. Sei o que vão dizer, vão dizer que estou doido e que é contra a constituição. Eu discordo. Eu acredito que a coisa mais importante que temos de ensinar nas escolas públicas às nossas crianças tão cedo quanto possamos, é o criacionismo.

Não na disciplina de ciências, não é porque não mereça estar na disciplina de ciências claro. Mas só porque é um tópico demasiado grande para caber apenas numa disciplina de ciências e não se conseguiria ensinar a restante ciência que e é algo importante aprender. Mas devíamos de ter uma disciplina inteiramente dedicada ao criacionismo. Podem perguntar: então o que iriamos ensinar nessa disciplina? Não se preocupem que há montes de tópicos para esta disciplina.

Primeiro iremos discutir que segundo os judeus e cristãos, deus criou tudo, o homem foi feito a partir de pó e a mulher foi feita a partir de uma costela do homem.

A criação de Adão. Michelangelo Buonarroti (1475–1564), c. 1511.

Também iremos discutir o criacionismo dos Shinto onde o deus Inzanagi e a deusa Inzanami agitaram o oceano com uma lança, criaram uma ilha de sal e depois copularam ali criando humanos e deuses.

Inzanami e Inzanagi a agitar o oceano com uma lança. Kobayashi Eitaku, c. 1885.

Ou então a antiga crença Finlandesa em que o mundo foi formado quando uma ave deixou cair um ovo que se quebrou e criou o mundo.

"Alkumuna" pelo artista húngaro Tamas Ortutay na área de Pihlajisto na cidade de Helsinque, na Finlândia. "Alkumuna" representa o começo do mundo no Kalevala. 4 Março de 2007

Ou o criacionismo da antiga Grécia que diz que o caos existia no inicio e depois de deu origem a Gaia e Tartarus e Eros e Nix e Erebus e que foram os primeiros deuses e depois criaram todos os outros deuses e todos os humanos.

A Queda dos Titãs por Cornelis Cornelisz. van Haarlem, 1588.

Há também o mito nórdico de que Odin e os seus irmãos deuses mataram um gigante chamado Ymir e usaram o seu corpo para criar o mundo.

Ymir é morto por Odin e seus irmãos. Por Lorenz Frølich (1820-1908).

Ou dos Hindus que acreditam que o mundo é uma roda de tempo que nunca acaba e que todos os seres vivos são manifestações de um deus não criações mas realmente parte desse deus.

Kalachakra, a roda do tempo do Hinduismo.

Ou o criacionismo do Jainismo em que o universo nunca foi criado e nunca cessará de existir. É eterno mas não imutável e passa por uma série infinita de ciclos.

Afresco Jainista numa parede em Bardan Gompa representando Bhavacakra, a roda da vida.

Ou podemos ensinar o criacionismo Maori. O mundo foi criado pelo pai do céu e a mãe da terra firmemente encostados a ter bebés que finalmente os separaram e assim criaram o mundo.

Ilustração da história de criação dos Maori, Tane e a primeira mulher, Hine-ahu-one. Por Mervyn Taylor, 1949.

Ou então o Egípcio. E este é um dos meus mais favoritos. O primeiro deus estava sozinho e masturbou-se nas águas primordiais criando o mundo e os deuses e as deusas.

Segundo a mitologia egípcia, o deus Sol Ra teve quatro filhos. Nesta pintura seu filho Shu está sobre outro filho, Geb, que se tornou a Terra. Shu, deus do ar, levanta Nut, a filha de Ra que se tornou o céu.

Ou a crença do mormonismo, que espero não estar a interpretar mal, de que o mundo físico é eterno mas foi formado por múltiplos deuses e um deles é Jehova e que depois encarnou em Cristo.

De acordo com o mormonismo Deus vive numa bola de cristal gigante que orbita uma estrela chamada Kolob que se encontra no centro da nossa galáxia.

Ou podemos ensinar o criacionismo da cientologia, em que o ser supremo galáctico Xenu controla o universo, mandou cá extraterrestres e matou-os em vulcões com bombas de hidrogénio e agora os seus espíritos infectam os seres humanos causando todos os nossos problemas.

Representação de Xenu segundo a série Nip/Tuck

Então podem ver que há toneladas, há absolutamente páginas e páginas de criacionismo que temos de abordar e que precisamos de ensinar às nossas crianças. Nós precisamos deixar que elas entendam toda esta informação muito séria e importante.

Quer dizer. Se vocês tivessem tido acesso a toda esta informação quando vocês eram crianças, não acreditariam no criacionismo também?

O autor deste vídeo poderá estar a ser sarcástico mas eu acho que a brincar a brincar se dizem muitas coisas acertadas e acho que o mundo só tem a beneficiar se as crianças conseguirem compreender a temática vasta das histórias de criação humana.

Deve ser triste quando alguém conhece apenas uma das histórias, ignorando todas as outras.

Referências:

http://www.youtube.com/user/morsec0de

http://www.creationofworld.com/

http://www.aldokkan.com/religion/creation.htm

http://www.mythencyclopedia.com/Ca-Cr/Creation-Stories.html

http://www.mukto-mona.com/Special_Event_/Darwin_day/ethics_darwin120206.htm

http://en.wikipedia.org/wiki/Creation_myth

http://www.bravenewtraveler.com/2009/06/05/6-wacky-creation-myths-around-the-world/

http://www.i4m.com/think/lists/mormon_science.htm

Sobre Roger Marques
Passionate gamer, curious scientist, novice surfer, lvl 3 martial artist, also a budding game designer.

29 Responses to O Criacionismo Deve Ser Ensinado Nas Escolas? Absolutamente!

  1. Mats diz:

    Haveria de ser bonito ateus a “ensinarem” o criacionismo nas escolas.

  2. Mats diz:

    Mas já que estamos a falar nas várias versões do criacionismo, porque não ensinar as várias versões do evolucionismo?

    “there are atheistic evolutionists, theistic evolutionists, New Age evolutionists, astrology-believing evolutionists (New Age astrologers nearly all have an evolutionary mindset), crystal-power–invoking evolutionists, Raëlian evolutionists, Marxist evolutionists, Nazi evolutionists”

    Claro que a resposta tradicional dos ateus é “Ah, mas a evolução é ciência!”

    Pois, mas isso é que está a ser contestado.

    Ah, e acho também que como as várias versões do evolucionismo são tão vastas, todas elas deveriam ser ensinadas nas aulas de Mitologia.

  3. rpfm diz:

    Então mas a religião da ciência ainda não foi reconhecida pelo estado português? Nem foi reconhecida por nenhum estado no mundo?

    Então boa sorte com esse empreendimento. Sei que vai dar trabalho.

    Até seria bom para o empreendimento científico estar isento de alguns impostos como as organizações religiosas

  4. jmct diz:

    Mats,

    Quando referes a outras teorias da evolução espero que te refiras a Lamarck.

    Essas outras ‘teorias evolucionistas’ que referistes acho que são apenas aplicações sociais de um conceito biológico. Não são diferentes formas de tentar explicar a origem das espécies.

    Gostei do uso da expressão “Nazi evolutionists” numa tentative de mostrar que como existe uma expressão que une “Nazi” a “evolução”, logo Evolução das Espécies por Selecção Natural é uma coisa negativa.

    A grande pergunta é, a evolução das espécies invalida o teu Deus?

  5. jmct diz:

    Are we better off without religion?

    http://www.guardian.co.uk/commentisfree/belief/2009/dec/08/religion-society-gregory-paul

    Um comentário pessoal à notícia. Se alguém se tornar ateu que não seja porque um gráfico assim afirma que é melhor, mas porque essa pessoa viu em si um estado de maior tranquilidade.

    P.S. – mas a notícia está interessante para por na mesa dos preconceitos🙂

  6. Mats diz:

    RPFM,

    Então mas a religião da ciência ainda não foi reconhecida pelo estado português? Nem foi reconhecida por nenhum estado no mundo?

    A ciência não é religião.
    Não respondeste ao ponto levantado na minha resposta. Se há vários “criacionismos” e todos devem ser ensinados, então como há várias teorias da evolução, porque não ensiná-las todas também?

    jmct disse

    Quando referes a outras teorias da evolução espero que te refiras a Lamarck.

    Refiro-me aquelas que pus na minha resposta.

    Essas outras ‘teorias evolucionistas’ que referistes acho que são apenas aplicações sociais de um conceito biológico.

    Essa é a tua versão. Aqueles que acreditam nas outras teorias da evolução terão visão diferente da tua.

    A grande pergunta é, a evolução das espécies invalida o teu Deus?

    A não-existente evolução assume que o meu Deus não é o Criador.

  7. rpfm diz:

    “A ciência não é religião.”
    Um ponto em que estamos de acordo, afinal. Se não conseguiste reconhecer o meu sarcasmo prévio, é falha tua. Deploro o facto das organizações religiosas estarem isentas de certos impostos. Penso que expresso assim a minha opinião de forma que me satisfaz. Se não tens inteligência para compreender sarcasmo é totalmente compreensível que não compreendas uma teoria cientifica com 200 anos.

    “Não respondeste ao ponto levantado na minha resposta. Se há vários “criacionismos” e todos devem ser ensinados, então como há várias teorias da evolução, porque não ensiná-las todas também?”

    Há lamarckismo, há darwinismo, há neodarwinismo, todas eles são ensinadas. Há mais alguma que falta?
    Ideologias misturadas com teorias evolutivas não contam como teoria cientifica.

    “A não-existente evolução assume que o meu Deus não é o Criador.”

    1º Estás te a contradizer. Há uns tempos disseste que aceitaste que há micro-evolução. Só a ignoram aqueles que se recusam a vê-la a ocorrer em selecção artificial por exemplo. Desta microevolução até à macro-evolução só precisas de fazer contas de somar e aí a tens. Algum problema com matemática?
    2º A teoria de evolução nada diz da origem da vida. Falta demonstrar uma teoria científica com a própria criação de vida in vitro que ateste uma das teorias. Por isso o teu Deus pode preencher esse buraco de conhecimento.

    Por enquanto.

  8. Mats diz:

    Sim, faltam todos aqueles evolucionismos que eu mencionei na minha resposta.

    Ideologias misturadas com teorias evolutivas não contam como teoria científica

    Mas isso és tu a dizer. Os crentes das outras teorias evolutivas de certo afirmarão que as suas crenças são científicas. Não seria justo ensinar todas as versões da teoria da evolução, uma vez que há pessoas que defendem outras versões?

    Micro-“evolução” não é evolução. Aliás, o termo “evolução” nessa palavra é enganador. O que tu qualificas de micro-“evolução” nada mais é que VARIAÇÃO GENÉTICA, fenómeno para o qual já tinhamos um nome bem claro.

    http://darwinismo.wordpress.com/2009/07/11/adaptacao-nao-explica-evolucao/

    http://darwinismo.wordpress.com/2009/06/27/variacao-genetica-nao-e-evolucao/

    Variação genética é um fenómeno científico. Evolução darwiniana é um fenómeno nunca observado e contradito pelas Bíblia e pelas observações científicas.

    Não confundas variação com evolução.

  9. Mats diz:

    Ah, e a teoria da evolução tem tudo a ver com a origem da vida.

    Isso é menifesto pelo facto dos livros darwinistas conterem com frequência alusões à defunta teoria Urey-Miller.

  10. rpfm diz:

    Eia pá então tens as baterias apontadas na direcção errada. Mas compreende-se face à ignorância e pouco à vontade, já para não falar do desinteresse que demonstras perante o conhecimento. Especialmente se entrar em conflito com a tua visão limitada do mundo.

    Em vez de estares a preocupar-te com o Darwin e darwinismo devias estar seriamente preocupado com Pasteur e a sua refutação da geração espontânea (http://pt.wikipedia.org/wiki/Gera%C3%A7%C3%A3o_espont%C3%A2nea), e Oparin e a teoria de Oparin (http://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_de_Oparin) e devias de pegar em material de laboratório ou teorizar porque é que achas que a experiência de Urey-Miller está incorrecta (http://pt.wikipedia.org/wiki/Experi%C3%AAncia_de_Urey-Miller) mas para isso terias de ter sérios conhecimentos de quimica e bioquímica e eu não vejo isso a acontecer.

    Ah e também tens de ser capaz de invalidar os resultados da experiência recente descrita neste artigo:
    http://www.sciencedaily.com/releases/2009/11/091120124829.htm

    Não é estranho haverem centenas de criacionismos e apenas um punhado de teorias da evolução?

    Teorias essas que se seguiram umas às outras ao longo da história:
    lamarckismo (falhanços a nível da hereditariedade) -#estudos de selecção artificial (entre muitos outros)#> darwinismo (falhanços a nível da genética) -#era da genómica#> neodarwinismo (falhanços a nível da epigenética) -era da epigenómica> futuras teorias evolucionistas

    O criacionismo falha por não ser humilde o suficiente para admitir os seus erros. A evolução ainda não explica tudo, mas já explica muito. Muito mais do que o criacionismo alguma vez explicou.

    Como é que à luz do criacionismo uma variante de bactéria se torna patogénica? Foi Deus.

    Como é que à luz da actual teoria da evolução uma variante de bactéria se torna patogénica? Possibilidades: gene adquirido por transferência horizontal de genes que alterou o genótipo (genoma ) e consequentemente alterou o fenótipo (morfologia). Isto permite o desenvolvimento de fármacos contra essa morfologia, evitando muito trabalho laboratorial para descobrir a causa já que se tira proveito das qualidades de previsão biológica desta teoria.

    O criacionismo apenas diz para rezarmos para que não aconteça o pior, já que foi Deus.
    Mas espera!
    Ao rezar estamos a questionar a sua própria infinita sabedoria ao pedir-lhe algo que possa não estar nos seus planos. É nesta altura que um fanático entra em ciclo infinito e o seu sistema informático (creator OS) crasha.

    A única solução é a formatação do sistema.

  11. Mats diz:

    A evolução ainda não explica tudo, mas já explica muito. Muito mais do que o criacionismo alguma vez explicou.

    Por acaso a teoria da evolução que tu subscreves (que não é a que outros evolucionistas acreditam) não explica nada. Qualquer cientista que tente fazer o seu trabalho asumindo coisas que são exclusivas da teoria da evolução, fica na mesma.
    Para a medicina avançar são feitos testes, coleccionadas evidências e são encontradas soluções para problemas reais. Imaginar-se como um dinossauro se transformou numa áve, ou como um animal terrestre evoluiu para uma baleia é totalmente fora do âmbito da ciência operacional.

    Como é que à luz da actual teoria da evolução uma variante de bactéria se torna patogénica? Possibilidades: gene adquirido por transferência horizontal de genes que alterou o genótipo (genoma ) e consequentemente alterou o fenótipo (morfologia).

    Transferência de genes que já existam não explica a origem dos ditos genes.
    A vossa teoria vem explicar a ORIGEM das espécies não a MODIFICAÇÃO de espécies que já existam.

    Em relação à minha pergunta, fiquei na mesma: porque é que te opões ao ensino de outras versões da teoria da evolução, se há pessoas que acreditam nelas? Estas a ser preconceituoso em relação aos teus irmãos evolucionistas.
    Se se sugere o ensino das várias teorias criacionistas, então para se ser justo, deve-se ensinar as várias teorias da evolução.

    Certo?

  12. rpfm diz:

    Mas essas teorias são ensinadas.

    lamarckismo (falhanços a nível da hereditariedade) -#estudos de selecção artificial (entre muitos outros)#> darwinismo (falhanços a nível da genética) -#era da genómica#> neodarwinismo (falhanços a nível da epigenética) -era da epigenómica> futuras teorias evolucionistas

    Não faças de conta que não escrevi isto.
    Estas são as teorias de evolução.
    Aquilo que te disseram não é ciência.

    Tu estás numa batalha pela tua ideologia (só que as ideologias não resolvem problemas, nunca resolveram).

    Eu estou numa batalha para promover o avanço da ciência e para benefício de toda a humanidade e não só uma elite.

    A colisão não é mandatória.

  13. rpfm diz:

    “nunca observado e contradito pelas Bíblia”
    Esse argumento é inválido, a bíblia é um texto comprometido. Não tem fiabilidade absolutamente nenhuma nessas matérias. A história poderá considerar a bíblia, mas a ciência não. A bíblia é palavra de homens. Palavra.

    Se tens problemas com esses crentes sugiro que vás ter com eles pois eu nada tenho a ver com ideologias políticas.
    Sou anti-político. Se dependesse de mim nunca mais haveria uma pequena elite a governar um povo que é cada vez mais instruído e auto-didacta.

    A ciência não é feita de ideologias.

    O que se está aqui a discutir é ciência.

    Estás a desviar o tema da conversa.

    Todos os problemas do universo são problemas técnicos. Nesse caso a melhor ferramenta para os resolver é a nossa consciência.

    O ego é o que nos destrói, é o que nos consome. O ego é o que nos faz passar por cima uns dos outros para ter um bilhete individual para o “paraíso”. Isso é egoísmo extremo. Fazer coisas boas sem intenção consciente mas sim com intenção egoísta só para que possamos ir para o paraíso é uma fachada que não resiste a estalar, quando colocada sob pressão. Isso poderá explicar muita coisa em relação à violência acima do normal em locais como o bible belt americano, a irlanda do norte, israel-palestina, a europa medieval em que os conflitos entre cristãos e islâmicos atingia proporções épicas, a roma do surgimento do cristianismo, a era da inquisição do ataque aos “ocultistas”, “bruxas” e ademais hereges.

    O facto de termos saído das cavernas deve-se aos hereges desses tempos. Eles ousaram sair das cavernas e construír o seu próprio lar.

    A própria evolução da sociedade foi feita por hereges, sempre foi e sempre será. Quem se lhes opõe apenas quer manter o status quo. O establecimento. Querem estagnar a evolução.

    Podíamos estar activamente a construir um mundo melhor, um paraíso na terra, todos juntos em colaboração. Em vez disso estamos a agir cínicamente e de forma egoista para garantir o “lugar no paraíso”.

    Eu preferia ir para o inferno mas saber que ajudei a deixar esta terra melhor.

  14. Mats diz:

    Não faças de conta que não escrevi isto.
    Estas são as teorias de evolução.
    Aquilo que te disseram não é ciência.

    Mas os proponentes das outras versões evolutivas acham que as suas versões são ciência.

    Porque é que achas que a tua versão vale mais do que a deles?

  15. Mats diz:

    RPFM

    As outras versões evolutivas também se qualificam a si mesmas de ciência.

  16. Mats diz:

    Afinal, como diz o artigo, “Deve ser triste quando alguém conhece apenas uma das histórias, ignorando todas as outras.”

    Seria justo conhecermos todas as outras teorias evolutivas de formas a termos um entendimento mais abrangente.

  17. rpfm diz:

    Estás a confundir teorias com ideologias.

    A discussão de ideologias não obedece à lógica.

    As ideologias têm a pretensão de definir a sociedade, sem o uso do método ciêntifico. Ao invés usam um método arbitrário baseado em opiniões sem fundamentações puramente racionais, sem validação.

    Estamos desesperadamente a precisar de atirarmos as ideologias pela janela fora e passarmos a usar o método ciêntifico para organizar a sociedade, atenção que de uma forma descentralizada sem uma elite.

    Pois até as minorias que praticam ciência hoje em dia estão susceptíveis a serem corrompidos pelos vendilhões da sociedade. Como se vê no climategate.

    Essas ideologias são ensinadas nas aulas de história, e talvez em aulas de política mas não têm lugar nas de ciência. Estás errado e eu espero que percebas isso, ademais espero que não te faça sentir mal mas bem. Porque agora talvez saibas melhor qual é a decepção que enfrentas.

  18. Mats diz:

    Rogério,
    Mas os crentes das outras teorias evolutivas não as consideram como “ideologias”, tal como tu não consideras a tua versão como ideologia.

    Afinal, “Deve ser triste quando alguém conhece apenas uma das histórias, ignorando todas as outras”.

  19. jmct diz:

    Finalmente consegui ler a vossa conversa.

    Mats, penso que não consegues compreender bem o que o Roger diz por falta de conceitos da tua parte e compreendimento do que é o método científico. Não é o Rogério que considera a Evolução de Darwin uma teoria científica, é a comunidade científica. Agora não confundas a Eugenia com conceitos de evolução das espécies.

    Há outro mal entendido nas tuas palavras:

    “A vossa teoria vem explicar a ORIGEM das espécies não a MODIFICAÇÃO de espécies que já existam”

    Ao nível que estamos a falar é a mesma coisa. Se uma espécie se modifica noutra então temos a evolução das espécies, a origem de todas as espécies encontradas hoje em dia.

    Mats, nunca foi encontrado um fóssil dum coelho a viver juntamente com dinossauros. Por outro lado, existe o “hipoleia”, a suposta espécie de transição entre o hipopotamo e a baleia. (epa não sei se é esta a transição correcta mas existe um parecido). Tens o caso do Archeopterix que é a espécie de transição entre répteis e aves.

  20. Mats diz:

    Não é o Rogério que considera a Evolução de Darwin uma teoria científica, é a comunidade científica.

    Se por “comunidade científica” tu queres dizer “a maioria dos cientistas”, então, sim, a “comunidade cientifica” (isto é, a maioria) considera a teoria da evolução uma teoria científica.
    O problema, claro está, é que a ciência não é um jogo de consensos.

    http://darwinismo.wordpress.com/2008/11/09/michael-crichton-ciencia-e-consenso-cientifico/

    http://darwinismo.wordpress.com/2008/07/18/o-mito-do-consenso-cientifico/

    Desculpem-me lá estar a pôr tantos links do meu blog aqui, mas é que estes argumentos já foram refutados e como tal não quero estar a escrever tudo de novo.

  21. rpfm diz:

    Não é uma maioria. A Comunidade cientifica não é uma democracia Mats.

    É um sistema melhor que a democracia no ponto em que basta uma pessoa para refutar uma teoria científica defendida pelo resto.

    Se a refutação tiver cabimento lógico e for suportado pela evidência isso chega para convencer qualquer cientista sério.

    Até agora ninguém sério consegui substituir a teoria da evolução pela teoria do criacionismo.

    Olha vê isto que é interessante para veres como os criacionistas são completamente OWNADOS pelo pessoal que sabe do que fala:
    http://www.thezeitgeistmovement.com/joomla/index.php?option=com_kunena&Itemid=99999&func=view&catid=8&id=194856

    tava lá isto:

    The contribution to the Venus Project is bringing facts to the table for people to think about. Sure, it’s not going to build a city or anything, but it’s information that should be addressed. Not only because it is absolutely beautiful, but because it is helpful too and it would be detrimental to ignore it. I actually have an idea that if technology is to be optimized so as to benefit society in the best way possible, it will be evolutionary simulations from computer programmers that design the best bridges, not engineers. Much like the simulation in the video i posted earlier, a computer simulation of a bridge with given variables, distance spanned, materials used, maximum carrying capacity, expected wind speeds…etc, could be tested over a large number of ‘generations’ with slight random mutations to produce a model of a bridge that best suits it’s requirements, the evolution stops when it is perfect for the job in much the same way a cellular automaton stops when there are no more interesting iterations. In isolation, more than one optimized version of the bridge could be generated and these versions could be matched against one another. The successor would be the model of bridge to be built. Hows that for a contribution to The Venus Project? No more wasting materials on bridges when a better design comes along, the BEST possible bridge is evolved through simulation thanks to the magic of the phenomenon of evolution via natural selection. – Jellymeat (anónimo)

  22. jmct diz:

    Para nós as coisas são refutadas com gráficos e resultados em concreto.

    Muito raramente dou crédito a refutações por argumentos faldos.

  23. Mats diz:

    Não é uma maioria. A Comunidade cientifica não é uma democracia Mats.

    Hmm… A maioria dos cientistas subscreve a teoria da evolução. Não são esses que fazem parte da “comunidade científica”?

    É um sistema melhor que a democracia no ponto em que basta uma pessoa para refutar uma teoria científica defendida pelo resto.

    Se isso fosse verdade no que toca à teoria da evolução, então o trabalho do cientista católico Louis Pasteur teria destruído qualquer fé numa origem da vida naturalista, mas não aconteceu. Porquê? Porque há “teorias” que possuem um elevado valor ideológico (teoria da evolução, aquecimento global, etc).

    Se a refutação tiver cabimento lógico e for suportado pela evidência isso chega para convencer qualquer cientista sério.

    E quem é que define quem é um “cientista sério”?

    Até agora ninguém sério consegui substituir a teoria da evolução pela teoria do criacionismo.

    Melhor dizendo, os evolucionistas afirmam que a teoria da evolução não foi substituída pelo criacionismo Bíblico

    Olha vê isto que é interessante para veres como os criacionistas são completamente OWNADOS pelo pessoal que sabe do que fala:
    http://www.thezeitgeistmovement.com/joomla/index.php?option=com_kunena&Itemid=99999&func=view&catid=8&id=194856

    Isto é totalmente irrelevante para o debate “Darwin versus Design” uma vez que envolve PROGRAMAÇÃO (design inteligente) como forma de se melhor sistemas. De que forma é que um fenómeno onde há input inteligente serve de evidência para a teoria da evolução, se a mesma rejeita á priori qualquer intervenção inteligente na biosfera?

  24. rpfm diz:

    Como é que é totalmente irrelevante se as reacções químicas não são totalmente aleatórias? Estuda química. Estuda auto-assembly molecular. Deixa de brandir a tua ignorância pois não vais impressionar.

  25. jmct diz:

    Acho que se a generalidade dos cristãos soubessem do Ciclo das Pentosesfosfato, do Ciclo de Krebs, da ATPsintase, das MMPs, dos TIMPs, do TNF-a, a p53 e por aí fora….

    não há magia em nós pá. só há leis que se cumprem. E nós vivemos no meio desta salganhada a tentar perceber-nos. Eheh. Mas sem dúvida que é maravilhoso ir descobrindo novas coisas.

  26. GABORUL diz:

    cara
    idiotas e capim nascem
    na sarjeta e também na internet.

  27. estudante diz:

    Evolução não é mitologia Mats, é ciência. Não tem nada que me irrita mais do que você chamar evolução de mito. Você deveria ser condenado a morte por isso. Mas qualquer dia eu te pego e você vai ter o que você merece.

  28. jmct diz:

    wow,
    comentário forte o do estudante,
    a não esquecer que há sempre que respeitar a opinião dos outros, guerra e violência é o que não devemos procurar nunca.

    violência de doutrinação especialmente!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: