Dominio Wikileaks encerrado

O site da Wikileaks foi encerrado pela empresa fornecedora do sistema de domínios onde o qual era alojado (EveryDNS.net).

Estes alegaram a segurança dos seus clientes como motivo para o encerramento, visto, dizem eles, os seus servidores têm sido alvo de ataques informáticos.

Às 10:00 a Wikileaks podia novamente ser visualizada no endereço http://www.wikileaks.ch, mas à hora a que escrevo este post, já não estou a conseguir visualizar novamente o site.

O Wikileaks afirmou que tem sofrido interrupções desde que começou a divulgar milhares de telegramas confidenciais dos Estados Unidos. Numa mensagem publicada na rede social Twitter, o Wikileaks reconheceu que o seu domínio foi “morto” pela EveryDNS.net.

Anúncios

BP falsifica imagens referentes ao desastre do Golfo do México

A imagem acima foi colocada dia 19 no site da BP. Tanta gente a trabalhar tão afincadamente para pararem o derrame de petróleo que já dura à 3 mêses. Agora reparem com um um pouco mais de atenção. PHOTOSHOPPED!!!!

Se têem dúvidas reparem:

No dia seguinte como se não chegasse saiu mais esta também no site da BP:

A foto entitulada de “View of the MC 252 site from the cockpit of a PHI S-92 helicopter 26 June 2010,” A primeira mostra de que é uma foto “fabricada” é a torre de controlo no canto superior esquerdo da foto:

Passamos directamente para o mar, onde esta muda abruptamente de cor, fica ofuscado, e existem navios a desaparecerem misteriosamenteo:

Mais um indicio da existencia de má montagem na fotografia:

E por último, o helicóptero aparenta estar a sobrevoar os barcos, mas os indicadores no painel, demonstram que a porta está aberta e o trem de aterragem estão em baixo, assim como o “travão de mão” ligado, sem falar de que o piloto tem na mão o lista de procedimentos a realizar antes do vôo:

Quinta feira, as fotos foram retiradas do site, e a BP oficiosamente disse que as tinha manipulado mas não deixa de ser mais uma mancha negra na pouca credibilidade que a empresa ainda tem hoje em dia.

Andam a tapar o sol com a peneira… Alguém ouviu ou viu estas fotos nos circulos noticiosos os últimos dias?

Fonte e Fonte

Patenteamento de genes?!?!?! PRÓ C***LH*!!!

Epa, desculpem este título!! Mas este é dos poucos assunto hoje em dia que me deixa mesmo sensacionalista e ainda me faz vibrar de emoção, felicidade ou revolta, depende da situação!!

Para quem não está dentro do assunto vou tentar fazer uma entrada sobre o assunto, possivelmente num futuro não muito longínquo.

Esta sim foi uma grande vitória para a humanidade!!!!

*************************
Judge Invalidates Human Gene Patent
New York Times Mar. 29, 2010
*************************
A federal judge on Monday struck
down patents on two genes linked to
breast and ovarian cancer. The
decision, if upheld, could throw
into doubt the patents covering
thousands of human genes and reshape
the law of intellectual…

http://www.nytimes.com/2010/03/30/business/30gene.html

Fiz também a entrada no Doei Doei pelo que podem surgir lá comentários interessantes.

“Por detrás da gripe A” por António Bagão Félix

Agora que os noticiários já quase não falam da gripe A, surgiu a informação de que os ganhos da indústria farmacêutica por causa e em função desta estirpe (cinco mil milhões de euros, fora a valorização das acções, o que corresponde a cerca de 1,5 vezes o PIB do desgraçado Haiti!) estão sob suspeita do Conselho da Europa que, aliás, vai debater e criar uma comissão para avaliar a pressão que, alegadamente, poderá ter sido exercida sobre a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Compreendo todas as cautelas e prevenções sobre o que se anunciava como uma grave pandemia mundial. É daquelas situações em que mais vale errar por excesso do que por defeito. Mas hoje, face à avaliação parcial que já se pode fazer, estaremos provavelmente perante um claro exagero de previsão. Basta recordar que a OMS chegou a aventar a hipótese de poder haver mais de 70 milhões de mortes e até agora terem-se verificado menos de 13000!

Em Portugal, onde nos foi permanentemente incutido um cenário alarmista e negro, com conferências de imprensa em catadupa “por dá cá aquela palha” e com a previsão de encerramentos temporários desde escolas a fábricas até igrejas e práticas desportivas, houve até agora 83 mortes, valor muito aquém da gripe sazonal (2000 óbitos por ano). Ao menos que esse exagero tenha trazido uma vantagem adicional: a de incitar e habituar as pessoas a uma maior cultura de higiene e profilaxia.

As vacinas e antivirais adquiridos pelos países mais desenvolvidos sobejam por todo o lado. Primeiro por pouca certeza da OMS (duas doses da vacina primeiro e logo a seguir apenas uma), depois porque as pessoas se aperceberam de que a situação não seria tão trágica quanto se previra. Em França, por exemplo, compraram-se 94 milhões de doses e só se usaram 5%! Os grandes beneficiários desta gestão desastrosa foram, de facto, os laboratórios!

Em escala logarítmica, repetiu-se a histeria sanitarista que, nos últimos anos, já se viu com a gripe das aves, a doença das vacas loucas e outros vírus. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Nesta voragem de psicose colectiva, a técnica do pavor não é necessariamente boa conselheira…

Sou dos que pensam que a relação entre a OMS e a indústria da saúde deveria ser mais cristalina e escrutinável. Só por ingenuidade é que se pode achar que não há pressões num sector que move rios de dinheiro e de interesses.

Assim, o que se constata é a uma verdadeira “pandemia de lucro” embora paradoxalmente concentrada, que evidencia como poderosos interesses industriais e económicos são capazes de influenciar os decisores institucionais, os media e, por fim, os políticos.

A gripe A foi, aliás, sempre abordada como um problema de saúde focado nos países do 1º mundo, enquanto continuam a morrer diariamente milhares de pessoas nos países pobres com malária que se pode facilmente prevenir, com cólera e outras afecções evitáveis com um simples soro. Estes problemas, porém, nunca são notícia nem movem a comunidade internacional porque não são economicamente atractivos e lucrativos.

in Económico

A evolução em directo: Os lagartos das dunas brancas

Para um amante de Biologia não existe nada mais fascinante que contemplar o processo evolutivo em plena acção. Isso aconteceu com a doutora Erica Rosenblum, da Universidade de Idaho, que há cerca de uma década estuda os lagartos do deserto de White Sands, no Novo México, e descobriu que várias espécies aclararam os seus tons de pele em apenas uns milhares de anos e agora facilmente passam desapercebidos nas areias brancas do deserto. Mas a sua descoberta é ainda mais interessante: espécies diferentes chegaram à mesma solução através de mutações diferentes, é como se a Natureza encontrasse sempre uma saída!

O processo geológico que formou este deserto foi bastante rápido e sucedeu à apenas 6000 anos. Da mesma forma que já aconteceu noutros ambientes, esta mudança súbita colocou os lagartos de cor castanha numa posição desfavorável: começaram a ser mais visíveis  pelos predadores do que aqueles cuja pele era um pouco mais clara e que assim eram favorecidos para sobreviver. Ler mais deste artigo

O Universo que conhecemos

Cidade Atlas em Nevada – O Princípio do Futuro da Humanidade?

Atlas Logo

“Muda a tua forma de olhar a vida, aceita a tua frustração para com o sistema que não está a trabalhar para ti ou para a nossa sociedade, entende que podemos fazer escolhas diferentes, como mudar para uma sociedade capaz de se libertar da escravidão da dívida. Envolve-te e entende como uma nova existência cultural pode resolver os problemas enfrentados pela humanidade.”

“A Cidade de Atlas representa o futuro da humanidade. A realidade é que hoje ainda não temos toda a tecnologia para automatizar totalmente a mão de obra humana, no entanto, estamos a chegar mais perto dessa realidade todos os dias. A Cidade de Atlas irá minimizar o trabalho humano usando a tecnologia para traçar o caminho para uma melhor qualidade de vida para toda a humanidade. Os habitantes vão trabalhar duro, mas trabalham menos horas do que os seus homólogos do sistema monetário.”

Ler mais deste artigo

Copenhaga, mais um prego no nosso caixão.

Como tem sido noticiado últimamente está a decorrer em Copenhaga uma Cimeira Mundial que conta com a participação de cerca de 100 governos, de forma a rectificar o Protocolo de Quioto. Tudo isto até seria muito bom, se não fosse o Protocolo de Quioto a sorte grande, o de Copenhaga a terminação… No mau sentido claro está!

Uma fuga de informação viu hoje a luz do dia e está a por em causa tudo aquilo que nos têm levado a crer com Quioto e como este novo encontro.

Um esboço que se acredita foi já mostrado e acordado com nações como o Reino Unído, Estados Unídos, proposto pelos próprios anfitriões da cimeira, surgiu como uma fuga de informação, e onde se coloca como fasquia o aumento de apenas 2 graus célcius na temperatura do planeta, uma redução das emissões dos transportes aéreos e navais, e um corte de até 50% nas emissões de carbono até 2050. Tudo isto era porreiro, não fosse esse corte de 50% suportado maioritariamente pelos paises em desenvolvimento, contrariando assim o Protocolo de Quioto que dava permissas aos paises mais pobres em poderem desenvolver-se e emitirem gáses nocivos para atmosfera e por sua vez os mais desenvolvidos contrapunham na balança menos emissões de forma a tudo ficar mais ou menos nívelados.

As nações sub-desenvolvidas receiam então que o documento, caso seja aprovado, os limites não sejam impostos através do nível de desenvolvimento e da população, mas sim através de acordos que estejam na conformidade e que respeitem o critério impostos pelos países mais desenvolvidos.

Depois de o jornal britânico “The Guardian” ter publicado o chamado documento dinamarquês, as negociações entraram em crise no segundo dia da cimeira. Os países em desenvolvimento terão ficado enfurecidos com as informações de que na próxima semana os líderes mundiais iriam ser confrontados com um acordo que prevê a entrega de mais poder aos países ricos, e que iria dar às Nações Unidas um papel mais lateral nas futuras negociações sobre as alterações climáticas.

Os países em desenvolvimento queixam-se, nomeadamente, de que serão fixados limites desiguais para as emissões de carbono em 2050, dando aos mais ricos a possibilidade de emitir praticamente o dobro do que seria aceite para os países em desenvolvimento. Esta seria uma enorme inversão do princípio do protocolo de Quioto que determina que são os países desenvolvidos que mais têm de agir para reduzir as emissões de CO2.

Para além disso, prevê-se que o controlo financeiro das alterações climáticas seja entregue ao Banco Mundial, abandona-se o Protocolo de Quioto, quando o que muitos defendiam era a sua extensão já que é o único tratado internacional vinculativo sobre os cortes das emissões; e torna-se o dinheiro destinado a ajudar os países pobres dependente de um conjunto de medidas a serem tomadas.

Podem ver o tal esboço através do Site do The Guardian, isto é… Enquanto for possível visualiza-lo.

O Criacionismo Deve Ser Ensinado Nas Escolas? Absolutamente!

Uma das abordagens mais inteligentes e satisfatórias vistas até hoje por mim relativamente a esta problemática:

Por isso resolvi transcrevê-la para a língua de Camões para vos permitir tornar apoiantes desta bela ideia…

Ler mais deste artigo

Intel quer pôr implantes no cérebro dos utilizadores…em 2020

Esta é uma transcrissão de um artigo publicado no site da Exame Informática. Uma notícia ao qual nós na Ode Triunfante não podiamos ficar alheios, e consequentemente preocupados:

Investigadores da Intel querem utilizar as ondas cerebrais para controlar computadores, televisões e os mais variados gadgets.

Não, não é ficção científica. Investigadores dos laboratórios da Intel em Pittsburgh, Estados Unidos, estão a desenvolver implantes cerebrais que vão permitir controlar uma série de equipamentos. Os cientistas prevêem que os consumidores vão ajustar-se rapidamente à ideia. Aliás, até vão pedi-la visto querem ver-se livres de teclados, ratos ou telecomandos. Também antecipam que as pessoas vão fartar-se dos equipamentos de interface táctil.

Transformar as ondas cerebrais em acções no mundo real requer descodificações muito pesadas e elaboradas. No entanto, os investigadores da Intel já conseguiram, utilizando raios X à actividade cerebral, combinar padrões de actividade com funcionalidades reais. Há ainda um caminho a percorrer. Para os cientistas da Intel são apenas mais 11 anos. Em 2020 os implantes já devem ser uma realidade.

O que acha desta possibilidade? Deixava que lhe colocassem um implante para conseguir mudar os canais da TV só com o pensamento?

Darwin’s Brave New World

Darwin's Brave New World

A teoria da evolução através da selecção natural foi a ideia mais radical dentro da sociedade conservativa da Inglaterra do século XIX. Darwin passou dezenas de anos de trabalho em segredo, de forma árdua juntanto todas as peças do puzzle acerca da teoria da evolução  da vida na Terra, uma teoria que revela a beleza e crueldade da natureza. Darwin conhecia o poder do seu trabalho, poder esse que ainda hoje gera um feróz debate acerca do creacionismo/evolucionismo, volvidos já 150 anos.

“Darwins Brave New World” é uma série de 3 episódios que nos mostra de uma forma fantástica e incrível a história da sua brilhante mente, e a sua luta frente aos dogmas da época. Com comentários de grandes cientistas como Richard Dawkins ou David Suzuki.

É aqui possível vislumbrar de uma forma incrível como Darwin lutou durante tantos anos de forma a ter todas as certezas de que a sua teoria não teria qualquer lacuna ou falha de concepção. Vemos aqui um Darwin com problemas familiares e de saúde, um Darwin que sem a ajuda dos seus amigos e apoiantes cujo trabalho em conjunto tornou possível que tal teoria fosse realizada de forma tão simples e bela. Uma série MUST SEE para todos nós.

Ler mais deste artigo

Gerando Moleculas de RNA em água

Ainda sobre o assunto da evolução e criação.

Para os criacionistas mais entendidos em biologia o grande calcanhar de aquiles no surgimento de vida na Terra é a geração de moleculas de RNA nas condições da Terra primitiva. Até agora o passo da formação de RNA era, de facto, o calcanhar de Aquiles na forma como a vida teria surgido na terra, já que o RNA é a fonte genética base dos organismos mais básicos e uma molécula de extrema importância em qualquer célula (nós inclusive).

Parece que já possível reproduzir em laboratório moleculas de RNA a partir das condições ambientais da Terra Primitiva.

Fica aqui a notícia – Tradução Google Translator.


Uma questão chave na origem de moléculas biológicas como o DNA e RNA é como eles se uniram há bilhões de anos a partir de precursores simples. Agora, em um estudo que aparece na edição desta semana da revista Biological Chemistry, os pesquisadores na Itália reconstruíram um dos primeiros passos evolutivos ainda: gerar longas cadeias de RNA das subunidades individuais usando nada além de água morna.

Muitos pesquisadores acreditam que o RNA foi uma das primeiras moléculas biológicas presentes, antes de DNA e proteínas, no entanto, tem havido pouco sucesso na recriação da formação de RNA a partir de moléculas simples “prebiótico”, que provavelmente estavam presentes na Terra primordial bilhões de anos atrás.

Agora, Ernesto Di Mauro e seus colegas descobriram que as moléculas de antigos chamavam de nucleotídeos cíclicos podem fundir-se em água e polímeros forma mais de 100 nucleotídeos em água variando 40-90 ° C, similar à temperatura da água na Terra antiga.

Nucleotídeos cíclicos como AMP cíclico são muito semelhantes aos dos nucleotídeos que compõem peças individuais de DNA ou RNA (A, T, G e C), exceto que eles formam uma ligação química extra e assumir uma estrutura em forma de anel. Essa ligação extra faz nucleotídeos cíclicos mais reativo, porém, e assim eles foram capazes de unir-se em longas cadeias a um ritmo aceitável (cerca de 200 horas para chegar a 100 nucleotídeos).

Este achado é emocionante como nucleotídeos cíclicos se pode facilmente ser formado a partir de substâncias químicas simples, como a formamida, tornando-os plausível compostos prebióticos presentes durante o tempo primordial. Assim, este estudo pode estar revelando como os primeiros bits de informação genética foram criados.

Para aqueles interessados no artigo científico original, fica aqui o link (http://www.jbc.org/content/early/2009/10/02/jbc.M109.041905)

Pensar no que fazemos.

Obrigado Roger pelo link

Ler mais deste artigo

Cuidado, alguém pode entrar no teu cérebro!

Desde algum tempo que os implantes electrónicos no cérebro deixaram de ser ser tratados com ciência ficção. Pequenos dispositivos para tratar Parkinson, depressões graves ou para controlar membros artificiais, têm sido implantados em pacientes por todo o mundo na última década. Mas só agora os científicos se deram conta do quão este sistema estava vulnerável a ataques externos e ser o mote para um grave problema de segurança pública.

Num artigo da Neurosurgical Focus, vários experts na matéril relembram que estes dispositivos actualmente são programados deste o exterior através de controlos remotos, de uma forma tão simples como nós mudamos os canais na televisão da sala. Apesar da alta tecnologia, quase nenhum destes sistemas vem equipado com um sistema de autentificação ou encriptação que proteja a intrusão não desejada, o que supõe que qualquer um que tenha a combinação adequada pode modificar os parâmetros do implante e programa-lo como bem desejar.

Ler mais deste artigo

Cristãos discutem entre eles sobre a evolução

Há muito que não falava de religião, e há muito também que não escrevia um post inteiramente digno da categoria “Ode“. Pois bem.. hoje apetece-me, aqui vai.

A notícia: Surgiu na NewScientist com o título “Christians battle each other over evolution“. As novas descobertas a nível arqueológico, nomeadamente o fóssil da Ida, ja estão a causar o seu impacto. Da notícia saem dois nomes de duas instituições, ambas Teístas e Cristãs: The Discovery Institute (DI) e a BioLogos Fundation (BLG). A DI lançou agora um site destinado a esclarecer a problemática, “Podemos ser crentes (cristãos) e aceitar a evolução? Ao que toca à DI a resposta é um redondo NÃO. Este site surgiu como resposta ao novo site da BLG, da autoria de Francis Collins, geneticista e antigo responsável pelo Projecto do Genoma Humano, acredita que ambos os lados podem ser considerados em simultâneo.

Afinal, para que lado puxar a corda?

O comentário: É curioso notar que sempre que se tenta fundir a religião, ou qualquer superstição, com o conhecimento científico é sempre a parte religiosa que acaba por se moldar. A ciência fica sempre tal e qual estaria quer a religião estivesse lá ou não. Fará sentido em termos intelectuais, ou filosóficos, estar constantemente a alterar um ideia de modo a, todo o custo, mantê-la viva? Ou será mais lógico, construir uma ideia de novo com base no conhecimento recentemente adquirido? Sinceramente não sei, fico à espera do comentário de alguém.

Ler mais deste artigo