Dominio Wikileaks encerrado

O site da Wikileaks foi encerrado pela empresa fornecedora do sistema de domínios onde o qual era alojado (EveryDNS.net).

Estes alegaram a segurança dos seus clientes como motivo para o encerramento, visto, dizem eles, os seus servidores têm sido alvo de ataques informáticos.

Às 10:00 a Wikileaks podia novamente ser visualizada no endereço http://www.wikileaks.ch, mas à hora a que escrevo este post, já não estou a conseguir visualizar novamente o site.

O Wikileaks afirmou que tem sofrido interrupções desde que começou a divulgar milhares de telegramas confidenciais dos Estados Unidos. Numa mensagem publicada na rede social Twitter, o Wikileaks reconheceu que o seu domínio foi “morto” pela EveryDNS.net.

BP falsifica imagens referentes ao desastre do Golfo do México

A imagem acima foi colocada dia 19 no site da BP. Tanta gente a trabalhar tão afincadamente para pararem o derrame de petróleo que já dura à 3 mêses. Agora reparem com um um pouco mais de atenção. PHOTOSHOPPED!!!!

Se têem dúvidas reparem:

No dia seguinte como se não chegasse saiu mais esta também no site da BP:

A foto entitulada de “View of the MC 252 site from the cockpit of a PHI S-92 helicopter 26 June 2010,” A primeira mostra de que é uma foto “fabricada” é a torre de controlo no canto superior esquerdo da foto:

Passamos directamente para o mar, onde esta muda abruptamente de cor, fica ofuscado, e existem navios a desaparecerem misteriosamenteo:

Mais um indicio da existencia de má montagem na fotografia:

E por último, o helicóptero aparenta estar a sobrevoar os barcos, mas os indicadores no painel, demonstram que a porta está aberta e o trem de aterragem estão em baixo, assim como o “travão de mão” ligado, sem falar de que o piloto tem na mão o lista de procedimentos a realizar antes do vôo:

Quinta feira, as fotos foram retiradas do site, e a BP oficiosamente disse que as tinha manipulado mas não deixa de ser mais uma mancha negra na pouca credibilidade que a empresa ainda tem hoje em dia.

Andam a tapar o sol com a peneira… Alguém ouviu ou viu estas fotos nos circulos noticiosos os últimos dias?

Fonte e Fonte

Médicos de Cuba no Haiti: Solidariedade Silenciada

No site resistir.info encontrei esta notícia sobre como a ajuda que Cuba prestou ao povo do Haiti foi completamente censurada e silenciada pelos grandes órgãos de comunicação mundiais.

Robin Hood cibernético publica contas bancárias de ricos da Letónia

Um grupo de hackers conhecido por Quarto Despertar do Exército do Povo conseguiu aceder a sete milhões de declarações de IRS e tem vindo a revelar os ganhos de banqueiros e gestores públicos da Letónia via Twitter.

À boa maneira de Robin Hood, um dos membros do grupo Quarto Despertar do Exército do Povo tem vindo a concentrar as atenções da população da Letónia que atravessa actualmente uma crise económica, com taxas de desemprego de 23% e uma quebra de 25% produção de riqueza, durante os últimos dois anos.

Esta crise levou o Governo a aplicar cortes nos salários de funcionários de empresas estatais – mas nem todos terão feito o mesmo sacrifício.

O hacker que faz lembrar Robin Hood, mas adoptou a alcunha de Neo numa referência ao protagonista do filme The Matrix, mostrou no Twitter que muitos dos gestores de empresas detidas pelo estado da Letónia continuaram a receber bónus salariais secretamente, informa a BBC.

Os rendimentos dos gestores de um banco que evitou a falência com o apoio financeiro do estado letão também foram publicados no Twitter.

No total, os dados financeiros de 1000 empresas terão sido interceptados pelo grupo de hackers.

As autoridades da Letónia já informaram que vão investigar este caso de violação de privacidade. O que não impediu um crescendo de popularidade do desconhecido Neo entre a população deste país do Báltico.

BBC

Arte urbana alusiva à “Crise”

Trabalho a troco de queijo

Eu crise, tu crise, ele crise (...) Eles riem

Os ricos e poderosos mijão (cagam) sobre nós, e os media dizem que está a chover

Boa Crise, e um feliz medo novo

"Deixem-nos comer crack" alusão à frase da rainha Marie Antoinette (Sigam o link da imagem)

Fica com o troco, eu quero é mudança

Tempos dificeis

Eu não acredito no aquecimento global

A maioria dos Sem abrigo seguem em frente, mas os seus problemas não foram embora

Alusão aos gráficos financeiros

Capitalismo (TM)

A economia morreu, viva a crise

O governo mente, os bancos roubam, os ricos riem

O mercado não funciona correctamente

Não há ajudas para ti! Escravo da banca

Bancos americanos dão uma “ajudinha” à Grecia

Depois de a Grécia já estar na mira dos líderes europeus, por andar a falsificar as estatísticas do défice orçamental para 2009, desencadeando assim um descalabro económico na dívida pública que esta a por em causa o próprio euro, desta vez, a descoberta foi o uso de operações complexas com o apoio dos lobbys de Wall Street.

As transacções denominadas de “Swaps” são produtos derivados assentes em contratos que podem ser de moeda ou mesmo activos financeiros, estes produtos financeiros podem ser usados para protecção ou simplesmente como investimento especulativo como foi o caso da recente crise económica mundial em que foram usados como ‘activos tóxicos’. Nos ‘swaps’ ambas as partes comprometem-se a pagar a oscilação da taxa de juro ou do valor do activo que lhe esteja associado.

Basicamente os bancos emprestavam dinheiro ao governo para este demonstrar nas comissões europeias que estava bem financeiramente de forma a poder manter o défice nos 3.0 e assim não receber sanções por parte da Europa.

Segundo noticia o NYTIMES estas transações já aconteceram em 2001 para apoiar a Grécia a entrar no mercado único do Euro.

“Por detrás da gripe A” por António Bagão Félix

Agora que os noticiários já quase não falam da gripe A, surgiu a informação de que os ganhos da indústria farmacêutica por causa e em função desta estirpe (cinco mil milhões de euros, fora a valorização das acções, o que corresponde a cerca de 1,5 vezes o PIB do desgraçado Haiti!) estão sob suspeita do Conselho da Europa que, aliás, vai debater e criar uma comissão para avaliar a pressão que, alegadamente, poderá ter sido exercida sobre a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Compreendo todas as cautelas e prevenções sobre o que se anunciava como uma grave pandemia mundial. É daquelas situações em que mais vale errar por excesso do que por defeito. Mas hoje, face à avaliação parcial que já se pode fazer, estaremos provavelmente perante um claro exagero de previsão. Basta recordar que a OMS chegou a aventar a hipótese de poder haver mais de 70 milhões de mortes e até agora terem-se verificado menos de 13000!

Em Portugal, onde nos foi permanentemente incutido um cenário alarmista e negro, com conferências de imprensa em catadupa “por dá cá aquela palha” e com a previsão de encerramentos temporários desde escolas a fábricas até igrejas e práticas desportivas, houve até agora 83 mortes, valor muito aquém da gripe sazonal (2000 óbitos por ano). Ao menos que esse exagero tenha trazido uma vantagem adicional: a de incitar e habituar as pessoas a uma maior cultura de higiene e profilaxia.

As vacinas e antivirais adquiridos pelos países mais desenvolvidos sobejam por todo o lado. Primeiro por pouca certeza da OMS (duas doses da vacina primeiro e logo a seguir apenas uma), depois porque as pessoas se aperceberam de que a situação não seria tão trágica quanto se previra. Em França, por exemplo, compraram-se 94 milhões de doses e só se usaram 5%! Os grandes beneficiários desta gestão desastrosa foram, de facto, os laboratórios!

Em escala logarítmica, repetiu-se a histeria sanitarista que, nos últimos anos, já se viu com a gripe das aves, a doença das vacas loucas e outros vírus. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Nesta voragem de psicose colectiva, a técnica do pavor não é necessariamente boa conselheira…

Sou dos que pensam que a relação entre a OMS e a indústria da saúde deveria ser mais cristalina e escrutinável. Só por ingenuidade é que se pode achar que não há pressões num sector que move rios de dinheiro e de interesses.

Assim, o que se constata é a uma verdadeira “pandemia de lucro” embora paradoxalmente concentrada, que evidencia como poderosos interesses industriais e económicos são capazes de influenciar os decisores institucionais, os media e, por fim, os políticos.

A gripe A foi, aliás, sempre abordada como um problema de saúde focado nos países do 1º mundo, enquanto continuam a morrer diariamente milhares de pessoas nos países pobres com malária que se pode facilmente prevenir, com cólera e outras afecções evitáveis com um simples soro. Estes problemas, porém, nunca são notícia nem movem a comunidade internacional porque não são economicamente atractivos e lucrativos.

in Económico

A CIA e as suas…

A C.I.A. que já todos nós conhecemos bem, nem que seja pelo caso dos voos de prisioneiros de Guantanamo que sobrevoaram o espaço aéreo nacional aqui à uns anos, é um serviço de inteligencia Norte-Americano que durante a guerra fria teve um papel fundamental no desenvolver das situações e sendo assim, influenciou a História, para bem dos EUA e dos seus governantes, claro.

Deixo-vos aqui três programas da C.I.A. no mínimo interessantes:

Ler mais deste artigo

O que se passou ontem em Oslo?

Para quem tenha estado debaixo de um calhau durante esta semana eu digo o que se passou… Barack Obama foi o Quarto Presidente dos Estados Unidos a ser laureado com um Nobel da Paz. Três destes receberam o prémio enquanto exerciam o cargo político “mais importante” do mundo.

Mas vamos por partes:

Ler mais deste artigo

Copenhaga, mais um prego no nosso caixão.

Como tem sido noticiado últimamente está a decorrer em Copenhaga uma Cimeira Mundial que conta com a participação de cerca de 100 governos, de forma a rectificar o Protocolo de Quioto. Tudo isto até seria muito bom, se não fosse o Protocolo de Quioto a sorte grande, o de Copenhaga a terminação… No mau sentido claro está!

Uma fuga de informação viu hoje a luz do dia e está a por em causa tudo aquilo que nos têm levado a crer com Quioto e como este novo encontro.

Um esboço que se acredita foi já mostrado e acordado com nações como o Reino Unído, Estados Unídos, proposto pelos próprios anfitriões da cimeira, surgiu como uma fuga de informação, e onde se coloca como fasquia o aumento de apenas 2 graus célcius na temperatura do planeta, uma redução das emissões dos transportes aéreos e navais, e um corte de até 50% nas emissões de carbono até 2050. Tudo isto era porreiro, não fosse esse corte de 50% suportado maioritariamente pelos paises em desenvolvimento, contrariando assim o Protocolo de Quioto que dava permissas aos paises mais pobres em poderem desenvolver-se e emitirem gáses nocivos para atmosfera e por sua vez os mais desenvolvidos contrapunham na balança menos emissões de forma a tudo ficar mais ou menos nívelados.

As nações sub-desenvolvidas receiam então que o documento, caso seja aprovado, os limites não sejam impostos através do nível de desenvolvimento e da população, mas sim através de acordos que estejam na conformidade e que respeitem o critério impostos pelos países mais desenvolvidos.

Depois de o jornal britânico “The Guardian” ter publicado o chamado documento dinamarquês, as negociações entraram em crise no segundo dia da cimeira. Os países em desenvolvimento terão ficado enfurecidos com as informações de que na próxima semana os líderes mundiais iriam ser confrontados com um acordo que prevê a entrega de mais poder aos países ricos, e que iria dar às Nações Unidas um papel mais lateral nas futuras negociações sobre as alterações climáticas.

Os países em desenvolvimento queixam-se, nomeadamente, de que serão fixados limites desiguais para as emissões de carbono em 2050, dando aos mais ricos a possibilidade de emitir praticamente o dobro do que seria aceite para os países em desenvolvimento. Esta seria uma enorme inversão do princípio do protocolo de Quioto que determina que são os países desenvolvidos que mais têm de agir para reduzir as emissões de CO2.

Para além disso, prevê-se que o controlo financeiro das alterações climáticas seja entregue ao Banco Mundial, abandona-se o Protocolo de Quioto, quando o que muitos defendiam era a sua extensão já que é o único tratado internacional vinculativo sobre os cortes das emissões; e torna-se o dinheiro destinado a ajudar os países pobres dependente de um conjunto de medidas a serem tomadas.

Podem ver o tal esboço através do Site do The Guardian, isto é… Enquanto for possível visualiza-lo.

O que os políticos fazem nos encontros

Intel quer pôr implantes no cérebro dos utilizadores…em 2020

Esta é uma transcrissão de um artigo publicado no site da Exame Informática. Uma notícia ao qual nós na Ode Triunfante não podiamos ficar alheios, e consequentemente preocupados:

Investigadores da Intel querem utilizar as ondas cerebrais para controlar computadores, televisões e os mais variados gadgets.

Não, não é ficção científica. Investigadores dos laboratórios da Intel em Pittsburgh, Estados Unidos, estão a desenvolver implantes cerebrais que vão permitir controlar uma série de equipamentos. Os cientistas prevêem que os consumidores vão ajustar-se rapidamente à ideia. Aliás, até vão pedi-la visto querem ver-se livres de teclados, ratos ou telecomandos. Também antecipam que as pessoas vão fartar-se dos equipamentos de interface táctil.

Transformar as ondas cerebrais em acções no mundo real requer descodificações muito pesadas e elaboradas. No entanto, os investigadores da Intel já conseguiram, utilizando raios X à actividade cerebral, combinar padrões de actividade com funcionalidades reais. Há ainda um caminho a percorrer. Para os cientistas da Intel são apenas mais 11 anos. Em 2020 os implantes já devem ser uma realidade.

O que acha desta possibilidade? Deixava que lhe colocassem um implante para conseguir mudar os canais da TV só com o pensamento?

Mídia Independente em tempo de Guerra

film_boxPara completar o post anterior fica este mini-documentário da produção da Independet Media Center e Democracy Now.

30 minutos chocantes que valem a pena ver.

Independent Media In A Time of War

Torrent (com legendas em português)
Ver Online

Agradecimentos a Bestdocs.com.br

Top 25 histórias censuradas de 2009

Mais um link de informação alternativa e independente. Aos poucos a nossa base de dados vai aumentando, e uma voltinha pelos blogs da companhia ajuda exactamente nessa procura.

Project Censored

Top 25 Censored Stories for 2009

* #1. Over One Million Iraqi Deaths Caused by US Occupation
* # 2 Security and Prosperity Partnership: Militarized NAFTA
* # 3 InfraGard: The FBI Deputizes Business
* # 4 ILEA: Is the US Restarting Dirty Wars in Latin America?
* # 5 Seizing War Protesters’ Assets
* # 6 The Homegrown Terrorism Prevention Act
* # 7 Guest Workers Inc.: Fraud and Human Trafficking
* # 8 Executive Orders Can Be Changed Secretly
* #9 Iraq and Afghanistan Vets Testify
* # 10 APA Complicit in CIA Torture
* # 11 El Salvador’s Water Privatization and the Global War on Terror
* # 12 Bush Profiteers Collect Billions From No Child Left Behind
* # 13 Tracking Billions of Dollars Lost in Iraq
* # 14 Mainstreaming Nuclear Waste
* # 15 Worldwide Slavery
* # 16 Annual Survey on Trade Union Rights
* # 17 UN’s Empty Declaration of Indigenous Rights
* # 18 Cruelty and Death in Juvenile Detention Centers
* # 19 Indigenous Herders and Small Farmers Fight Livestock Extinction
* # 20 Marijuana Arrests Set New Record
* # 21 NATO Considers “First Strike” Nuclear Option
* # 22 CARE Rejects US Food Aid
* # 23 FDA Complicit in Pushing Pharmaceutical Drugs
* # 24 Japan Questions 9/11 and the Global War on Terror
* # 25 Bush’s Real Problem with Eliot Spitzer

Chemtrails – Don’t Talk About the Weather

dont-talk-about-the-weather-600ChemtrailsDon’t Talk About the Weather (Não Falem Sobre o Clima) é documentário de produção ‘caseira’ e sem quaisquer fins lucrativos, pode ser copiado e passado tantas vezes quantas possíveis.

Este filme extende-se ao longo de mais de 4h. Explora inicialmente o conceito e a actividade dos Chemtrails. Confronta o espectador com as respostas das autoridades responsáveis ao assunto, bem como analisa essas respostas. É feita uma análise também da atitude dos meios de comunicação e do entretenimento televisivo. É impressionante ver a quantidade de mensagens subliminares que existem na televisão e video jogos de modo a fazer com que o público veja os chemtrails como fenómenos normais e não se preocupe com eles. Até os Teletubies tinham mensagens subliminares.

Nas partes finais mergulha-se de novo na Nova Ordem Mundial e nos planos relacionados. Ou seja, o contexto político dos Chemtrails e as alterações, experiências e controlo do Clima.

Este documentário juntamente com o Aerosol Crimes são de visualização obrigatória para se estar a par deste assunto que já ocorre há mais de 10 anos, muito antes do 11 de Setembro.

Torrent
YouTube
– Canal do YouTube dedicado ao Assunto (3rdEyeDear)

O Torrent é uma imagem .ISO, deve ser gravado para um DvD para poder ser visto num leitor adequado.