‘A Universe From Nothing’ by Lawrence Krauss, AAI 2009

Um palestra sobre as Origens do Universo e os últimos avanços da física.

[neutro] Também se fala de Deus e onde ele encaixa dentro da palestra [neutro]

Tem muito boa resolução, pelo que vos aconselho a ver directamente do YouTube ou em ecrã inteiro.

Anúncios

A evolução em directo: Os lagartos das dunas brancas

Para um amante de Biologia não existe nada mais fascinante que contemplar o processo evolutivo em plena acção. Isso aconteceu com a doutora Erica Rosenblum, da Universidade de Idaho, que há cerca de uma década estuda os lagartos do deserto de White Sands, no Novo México, e descobriu que várias espécies aclararam os seus tons de pele em apenas uns milhares de anos e agora facilmente passam desapercebidos nas areias brancas do deserto. Mas a sua descoberta é ainda mais interessante: espécies diferentes chegaram à mesma solução através de mutações diferentes, é como se a Natureza encontrasse sempre uma saída!

O processo geológico que formou este deserto foi bastante rápido e sucedeu à apenas 6000 anos. Da mesma forma que já aconteceu noutros ambientes, esta mudança súbita colocou os lagartos de cor castanha numa posição desfavorável: começaram a ser mais visíveis  pelos predadores do que aqueles cuja pele era um pouco mais clara e que assim eram favorecidos para sobreviver. Ler mais deste artigo

Darwin’s Brave New World

Darwin's Brave New World

A teoria da evolução através da selecção natural foi a ideia mais radical dentro da sociedade conservativa da Inglaterra do século XIX. Darwin passou dezenas de anos de trabalho em segredo, de forma árdua juntanto todas as peças do puzzle acerca da teoria da evolução  da vida na Terra, uma teoria que revela a beleza e crueldade da natureza. Darwin conhecia o poder do seu trabalho, poder esse que ainda hoje gera um feróz debate acerca do creacionismo/evolucionismo, volvidos já 150 anos.

“Darwins Brave New World” é uma série de 3 episódios que nos mostra de uma forma fantástica e incrível a história da sua brilhante mente, e a sua luta frente aos dogmas da época. Com comentários de grandes cientistas como Richard Dawkins ou David Suzuki.

É aqui possível vislumbrar de uma forma incrível como Darwin lutou durante tantos anos de forma a ter todas as certezas de que a sua teoria não teria qualquer lacuna ou falha de concepção. Vemos aqui um Darwin com problemas familiares e de saúde, um Darwin que sem a ajuda dos seus amigos e apoiantes cujo trabalho em conjunto tornou possível que tal teoria fosse realizada de forma tão simples e bela. Uma série MUST SEE para todos nós.

Ler mais deste artigo

A Desilusão de Deus (The God Delusion)

The God Delusion, de Richard Dawkins, ou em português A Desilusão de Deus publicado na editora Casa das Letras.

Um livro que me mostrou que é possivel argumentar racionalmente contra a crença religiosa e supersticiosa. Um livro que não deixa lugar para palavras ou argumentos baseados em trocadilhos ou interpretações incorrectas de teorias muito válidas. Como por exemplo, o FACTO da evolução.

De forma magistralmente bem argumentada, Dawkins mostra-nos como a mente religiosa perturba a sociedade actual e como nos impede de ser unos uns com os outros. A cima de tudo, o autor apela a um elevar da nossa consciência e mostra-nos através de exemplos como a nossa consciência é muito limitada inclusivé para questões práticas banais.

Não seria importante imprimir de vez em quando mapas do mundo com o polo Sul na parte de cima para nos relembrarmos que o hemisfério Norte não é o centro do mundo e que de modo algum fica para cima? Foi só um exemplo.

Dawkins batalha incesantemente na atrocidade que é a doutrinação de uma criança desde a sua nascença. Entupimos as nossos pequenos com crenças e mais superstições, ensinando-lhes o que pensar e não como pensar. Isto certamente deve ser combatido! Inclusivé, é apresentado um caso de uma rapariga que após ser molestada aos 7 anos de idade continuava a ter mais pesadelos com o Inferno a que pudesse ir parar após a sua morte do que por ter sido molestada. Felizmente, essa outrora criança é agora uma mulher sensata que conseguiu sair literalmente dessa prisão Infernal e ajuda outras pessoas a fazer o mesmo!

O que escrevi a cima nem sequer chega a um mini-resumo muitíssimo pobre do que é o livro. É seguramente um livro para todos os públicos, desde ateus a religiosos. Onde a posição do autor é, sem margem para dúvidas, uma posição de combate ao pensamento religioso.

A baixo ficam os títulos principais dos capitulos, traduzi-os diractamente do meu indice em inglês. Possivelmente a versão em português poderá ter uma tradução ligeiramente diferente. Os capitulos subdividem-se em subcapitulos com titulos mais especificos dentro do tema.

Capítulo 1 – Um profundo religioso não-crente

Capítulo 2 – A Hipotese de Deus

Capítulo 3 – Os Argumentos para a Existência de Deus

Capítulo 4 – O porquê de quase certamente não existir Deus

Capítulo 5 – As Raízes da Religião

Capítulo 6 – As Raízes da Moralidade: porque é que somos bons.

Capítulo 7 – O livro do ‘bem’ e a emergente moral Zeitgeist

Capítulo 8 – O que está mal com a religião? Porquê ser tão hostil?

Capítulo 9 – Infância, abuso e o escapar da religião.

Capítulo 10 – Uma lacuna muito necessária.

“Não é suficiente ver que um jardim é bonito sem ter de acreditar que existem fadas por de baixo dele?” – Douglas Adams (1952-2001)

As grandes perguntas

The Big Questions ou “As grandes perguntas” (tradução livre) é uma série de 5 episódios com a chancela da discovery. Em cada episódio um famoso cientista perito em cada questão demonstra com base em factos cientificos, a resposta às maiores perguntas da humanidade.

No primeiro episódio entitulado de, Como o universo foi criado? Stephen Hawking parte em busca de como a ciencia revela o maior mistério do universo, a criação.
A maioria dos religiosos crê que o universo é bastante jovem, com base no cristanismo este só tem perto de 6000 anos, mas à luz da ciencia esse valor não é em nada credível. Então, se o universo não foi criado, o que aconteceu?

De seguida no segundo episódio debruçamo-nos sob outra grande questão, Como começou a vida? A quimica tem o poder de conseguir explicar quase tudo o que nos rodeia, e desta feita vamos viajar com o Nobel da Quimica Harold Kroto, como surgiu a vida na terra e como a nossa vidas está relacionada com as estrelas (Não no sentido esóterico).

No terceiro episódio, seguimos o famosissimo e já aqui referido várias vezes Richard Dawkins, na procura da resposta a, Porque estamos aqui? Seguindo a teoria da evolução Dawkins explica qual o sentido da vida e de como cada espécie está desenvolvida de forma a desempenhar as suas tarefas na terra tão perfeitamente.

Porque eu sou eu? É esta a pergunta que tentamos responder na companhia de Susan Adele Greenfield, onde desvendramos as maiores questões acerca do nosso cérebro e como num universo de cerca de 6 biliões de seres humanos, cada um é completamente diferente do outro na sua maneira de pensar, e de agir perante as diversas situações.

Por ultimo fazemos uma viagem ao fim do universo na companhia do matemático e escritor de ciencia ficção Ian Stewart. Como o mundo vai acabar? Com base em suposições matemática, esta revela-nos situações que poderão vir a acontecer num futuro e que porão fim à humanidade ou à vida na terra como nós a conhecemos ou até ao próprio universo.

Desta vez não consegui encontrar os links para o download atravez de torrents, mas atravéz do Atheist Movies é-nos possivel “sacar” está série documental atravez do rapidshare, vale a pena o tempo perdido ao sacar isto tudo, e sobretudo iluminar-nos sobre esta cinco grandes questões que por vezes pairam-nos na mente. Os ficheiros não contêm legendas, nem as consegui obter em lado nenhum.

Como o universo foi criado: (1/5)

Parte1

Parte2

Parte3

Como começou a vida: (2/5)

Parte1

Parte2

Parte3

Parte4

Porque estamos aqui: (3/5)

Parte1

Parte2

Parte3

Porque eu sou eu: (4/5)

Parte1

Parte2

Parte3

Como o mundo vai acabar: (5/5)

Parte1

Parte2

Parte3

O Génio de Charles Darwin (The Genius of Charles Darwin)

Olá a todos,

Já estavamos a algum tempo sem um post genuino a um documentário.

Ora bem, hoje em dia, infelizmente, existe ainda um grande debate sobre a origem da espécie humana e, em geral, sobre a origem das espécies. Reparem que a pergunta é diferente da pergunta sobre a origem da vida e sobre a origem do Universo.

Durante muito tempo, (demasiado até) as espécies do nosso planeta (nós incluídos) eram tidas em origem divina sendo portanto imutáveis. Por imutáveis entende-se (como sempre se entendeu) que não mudam ao longo do tempo. Terão sido, portanto, criadas divinamente na criação inicial, mantendo-se inalterados até aos dias de hoje. Esta é a visão criacionista para a origem da vida e das espécies. Da mesma visão surgem Adão e Eva, como primeiros homem e mulher dos quais nós todos, seres humanos, somos descendentes.

Hoje em dia, há muita gente moderna que acredita nessa versão criacionista. Obviamente, dada pela religião. E assim, fácil e simples, sem mais qualquer pergunta ou desafio, surge a explicação para toda a nossa existência. Adão e Eva, um estalar dos dedos.

Esta visão foi abalada primeiramente com o surgimento dos fósseis. Se Deus criou tudo no momento inicial, então como haviam espécies que já não existiam? Surgiu assim a teoria das criações múltiplas. Deus criou novas espécies após cada catástrofe responsável pela destruição anterior. (Esquisito, mas foi essa a teoria que surgiu de forma a explicar a origem dos fósseis).

Até que, há cerca de século e meio atrás, surgiu uma personalidade que veio revolucionar toda esta visão/crença. O seu nome foi Charles Darwin. Darwin foi, aos 22 anos, convidado a viajar pelo mundo, abordo do HMS Beagle, numa missão de reconhecimento. À data, Darwin era crente e religioso. Contudo, algo súbito ocorreu durante a viagem. Darwin foi confrontado com a variedade das espécies e, sobretudo, com a forma como estas se distribuíam e com as características que apresentavam perante essa distribuição. Darwin começou assim a reunir factos, cada vez mais, e a pensar sobre o que observava. Acabou, ao fim de uma vida de pesquisa, por publicar a teoria que viria a revolucionar toda a nossa maneira de olhar para a vida, o universo, e tudo à nossa volta. Publicou-a num livro, “A Origem das Espécies – Por Selecção Natural”, no título original, “The Origin of Species – by Natural Selection”.

Com este livro, Darwin possibilitou a todos podermos olhar para a origem da diversidade da vida, incluindo nós próprios, de uma forma racional e baseada em factos. Eliminando assim a crença de que Deus criara todas as espécies imutáveis.

Hoje em dia, a evolução é considerada um FACTO. As provas de que os seres vivos evoluem para gerar novas espécies são tão avassaladoramente abundantes que não deixam margem para qualquer acto criador, desde provas fisiológicas nos animais, aos fósseis, às espécies intermediárias, e mais actualmente, à genética (que constitui a maior prova de todas). Aliás, não existe qualquer prova de que as espécies não tenham evoluído nem nunca surgiu nenhuma prova que deitá-se por terra a teoria da evolução, apesar de todos os esforços nesse sentido.

Se me permitem expressar a minha opinião, eu aceito perfeitamente a evolução. Dá todo o sentido a minha origem e ao meu papel na terra. Os religiosos alegam sempre que o Homem é superior aos animais. Que os animais não têm alma, ou que não merecem o céu. Eu digo com todo o orgulho, que não sou mais que um cão, uma formiga, uma minhoca, um peixe, ou um macaco. Na verdade nós somos Símios, tal como os chimpanzés e os babuínos.

No documentário que apresentando, Richard Dawkins, fala-nos, de uma forma bem explicada, sobre a teoria da evolução proposta por Darwin. O Documentário apresenta-se dividido em três episódios. Espero que com ele, possas reflectir sobre a nossa posição em relação à origem das espécies e, acima de tudo, pensar sobre a nossa (humanos) posição na terra e superioridade em relação aos outros animais. Penso que a melhor maneira de percebermos o mundo e a nossa mentalidade é percebermos a sua origem. Já que ainda não há resposta para a origem do universo, (da vida já há mas isso fica para outro post), tentemos perceber a origem da nossa espécie e certamente a nossa mentalidade mudará bastante.

Deixo-vos na companhia dos links que redirecionam para o documentário. Desculpem, mas ainda não há traduções para português online, para ver em directo na web. Para arranjá-lo legendado em português talvez a melhor maneira é comprá-lo na loja dos torresmos mais próxima de ti. Se não encontrares a loja podes sempre perguntar a quem sabe onde ela fica.

Wikipedia

Parte 1 – Google Video

Parte 2 – Google Video

Parte 3 – Google Video (ainda não disponível)

Assim que encontrarmos disponível actualizaremos o post.

Comentem, ponham duvidas. =)

Quando lhes faltam factos…

…começam com argumentos desapropriados!

Enumerem os factos que existem a favor do criacionismo e a favor do evolucionismo e terão a resposta…