Ida à Lua

AS17-134-20387

Esta é uma dúvida que me acompanha já muito antes de ter saído da mídia convencional, muito antes de ter começado este blog. Será que o Homem foi mesmo à Lua?

Há uns tempos a trás o mastiphal postou aqui no blog dizendo que realmente o homem foi à Lua. Sendo que é um assunto que para mim é de pouca importância e até é engraçado, deixei ficar e não voltei a dar muita vida à questão. Mas no outro dia encalhei com o Blog Verdade Oculta no qual o autor dedica uma página bastante interessante sobre a Ida à Lua, isso fez-me despertar de novo este assunto, e venho aqui deixar o que encontrei com uma breve pesquisa. O post que se segue tem inspiração e referência no site Verdade Oculta.

De acordo com o que nos é contado pela NASA e resumido pela Wikipedia, Neil Amstrong, Michael Collins e Edwin Aldrin terão sido os primeiros homens a pisar a Lua. Na verdade Michael Collins terá “apenas” orbitado a Lua enquanto os outro dois astronautas desciam ao satélite natural da Terra.

Segundo o que o mastiphal escreveu no seu post “mas existem factos provados de que isso de facto aconteceu”. Mas será mesmo assim?

Comecemos pelo mais chocante. Após os três astronautas terem regressado à terra passaram uns dias internados de modo a recuperarem. Até aqui tudo bem. Após terem recuparado, os três astronautas deram uma conferência para contar ao mundo, em primeira mão, como foi viver o maior feito da humanidade até à data.

Uau!!! Que entusiasmo.. seguindo os comentários de Verdade Oculta, “Os três aparecem com cara de enterro, sentindo-se extremamente desconfortáveis, trocando olhares cúmplices, gaguejando, Neil Armstrong não parece sequer em condições de falar, olhando com ares beligerantes para a plateia.”

Para os mais distraídos: “a minha memória não difere muito dos filmes e slides que todos tiveram ocasião de ver….” – Amstrong.

Este senhor esteve na Lua e as suas memórias não são muito diferentes das nossas?!

Vale mesmo a pena ler as pequenas páginas deixadas pelo autor do blog Verdade Oculta.

Bom Senso
O Encobrimento
As Fotografias
Incoerências
Conclusões
Referências

As fotografias e as incoerências com o módulo lunar depois de ler estas análises são para mim a prova que o homem nunca foi a lua. Um céu sem estrelas? Um módulo demasiado pequeno? Nem uma cratera no chão derivada do propulsor? Uma pegada?!? Uma Terra que se move no horizonte?! São algumas perguntas que não deixam margem para dúvidas!

Deixo-vos com este pequeno documentário que vale mesmo a pena ver.

É bastante interessante ver as reacções dos astronautas perante as afirmações e sugestões que o autor do doc lhes faz. Atitudes como “começar a correr para fugir”, “agressão física”, “insultos”.

E claro, umas imagens que desmascaram completamente toda a missão.

Um facto importante que eu não tinha conhecimento é o Anel de Van Allen e as implicações deste nas missões espaciais. Sem ser as missões Apollo, nenhumas outras ultrapassaram ou chegaram sequer perto do Anel de Van Allen. Será que as missões Apollo realmente transpassaram o Anel?

Apesar de este post estar pequeno deixa com ele bastante informação e pontos de partida para futuras pesquisas da parte dos interessandos. Para mim, bastou ver a informação aqui postada para ter a certeza que a Ida à Lua ainda está por acontecer. As reacções humanas dos astronautas são para mim uma evidência muito forte.

Um assunto que talvez não tenha muita importância para salvar nada no mundo. Uma mentira (False Flag, como se custuma chamar na giria) que sarcasticamente até tem a sua piada. Mas pode ser que a partir de aqui comecemos a notar melhor que nem tudo o que nos dizem quando nascemos é verdade e que se calhar há muitas outros ‘factos’ que também são assim.

No final, acho que só há a lamentar o stress a que os astronautas devem ter sido submetidos, certamente contra a sua vontade.

EDIT: encontrei ainda estas duas páginas relacionadas com o tema – moonmovie.com e esta.

20 Responses to Ida à Lua

  1. jmct diz:

    O comportamento perante os mídia, e as imagens da falsificação da distância à Terra e a os problemas do Anel de Van Allen … acho que todos os argumentos são bastante poderosos.

    A cena das estrelas dá bastante que pensar.

  2. rpfm diz:

    OOs astronautas a serem nervosos e a exibirem toda aquela linguagem corporal na conferência de imprensa diz-nos qualquer coisa.
    A mim parece me que eles foram ameaçados para não dizer algo que eles terão visto/descoberto e que esse alguém os ameaçou e não queria que fosse revelado na conferência de imprensa.

    Daí o Armstrong dizer isto:

    “a minha memória não difere muito dos filmes e slides que todos tiveram ocasião de ver….” – Armstrong.

    provavelmente para não ter que falar muito, arriscando-se a dizer o que lhe ameaçaram para não dizer.

    Esse(s) segredo(s) poderá(ão) ser importante(s) para a humanidade? Quem sabe, mas eu acredito que sim. Poderá nem sequer ter nada a haver com a discussão do facto do homem ter ido ou não à lua. Poderão até ter ido. A viajem pode ter sido verdade, agora aquele comportamento perante os media e o público é extremamente estranho.

  3. mastiphal diz:

    Bom post jmct, a verdade é que muito se tem dito e escrito acerca disso e muitas das vezes as ideias misturam-se e acabamos por não saber onde acreditar:

    1º Céu sem estrelas:
    Claro que o céu tinha de estar sem estrelas, todas as fotos foram tiradas na zona vísivel da lua, aquela que é banhada pela luz solar. Nós aqui na terra quando é de dia também não vemos as estrelas, há demasiada luz para a podermos ver. E de noite na Terra só conseguimos obter fotos do céu com estrelas quando prolongamos muito a exposição da foto.

    2º Módulo muito pequeno?:
    Epah não sei mas não me parece assim tão pequeno http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/8/8b/5927_NASA.jpg/596px-5927_NASA.jpg

    3º Não existe cratera derivada da alunagem:
    Na lua a gravidade é um sexto da existente na terra, logo as forças necessárias para manter o módulo estável para aterrar são bem menores dos necessários para aterrar um aqui na terra, ademáis, os pés do módulo tinham uns sensores que desligavam automáticamente os motores a 6 pés de altura da superfície lunar (cerca de 2 metros) deixando assim o módulo depois cair sob a superfície, dai não haver cratera.

    4º Sombras estranhas e divergentes:
    Não querendo entrar no absurdo, mas a equipa dos Mythbusters dedicaram um programa inteiro para desmistificar esse mito, e foi lá comprovado que era possível que esses efeitos de sombra e luz acontecessem. Bem como a famosa pégada do Buzz ser possível estar tão bem recortada.

    5º Qualidade dos vídeos:
    Os videos foram feitos todos a preto e branco, exepto aqueles dentro do Módulo durante a viagem. Quem não se lembra das primeiras camaras de filmar portáteis a cores? Eram catramolhos enormes e bem pesados. Se bem que o peso no espaço não é problema, concerteza que o era aquando da descolagem, e o espaço que ocupavam certamente incomodava muito mais e poderia ser usado para enviar equipamento e ou experiencias bem mais importantes.

    6º Fotos enquadradas:
    De certeza que os astronautas não foram para a lua tirar fotos sem antes terem praticado com elas na terra. Não é preciso ser um génio para enquadrar uma pessoa numa foto paisagistica aqui ou na terra.

    7º O Anel de Van Allen:
    Pelo que apurei esse anel tem cerca de 20000 kilometros de largura, a víagem dos astronautas na ida foi de +/- 380000 kilometros. Não me parece que isso tenha sido um grave problema e de fácil resolução para a NASA.

    Têm também aqui um site da NASA sobre isso: http://science.nasa.gov/headlines/y2001/ast23Feb_2.htm

  4. jmct diz:

    😀 agora a contra argumentação:

    1º – discordo contigo. Na Terra não vemos as estrelas de dia devido ao efeito da atmosfera. Na lua, sem atmosfera quer estejas na parte clara ou escura o céu é breu e nenhuma luz é reflectida. Aqui a palavra reflectida tem importância, porque na Terra o céu é azul porque a luz é reflectida na atmosfera. Como podemos ler o site do Verdade Oculta, o solo lunar é escuro como o alcatrão, apesar de na terra o vermos tão claro. De dia na Terra, se voares num avião até uma determinada altitude começas a ver estrelas comos e fosse de noite. A razão pela qual de noite tens de ter o tempo de exposição da máquina prolongado é porque estás numa cidade e a poluição luminosa é gigante.

    2º – Isso é a visão de fora. Segundo os planos da NASA no módulo lunar cabiam 2 pessoas lá dentro de pé e sem os fatos completamente vestidos, e a escotilha abria para dentro. http://webepronto.com/~verdadeo/viewpage.php?page_id=44

    3º – Pelo facto da gravidade ser 1/6 da Terra significa que qualquer força faz logo levantar muita poeira. O módulo pesava (li algures não consegui encontrar) 15 toneladas acho. 15 / 6 = 2-5 toneladas. Quando potencia de motor precisas para manter 2 toneladas no ar a dois metros do chão? E depois desligas simplesmente? Apesar da gravidade ser menor ainda deve cair com alguma força. Estando no vácuo os efeitos de ‘vento’ gerados pelo motor extenden-se ainda por uma área maior, pelo que mesmo a dois metros do chão teriam força para levanter poeira. Há um filme algures que mostram um técnico de foguetes a dizer isso mesmo.

    4º – Pois, os caçadores de mitos testaram que era possível fazer isso na terra😀 mas será que é no vácuo? A luminozidade é um bocado grande nas fotos, acho que é esse o argumento que eles mais apontam, bem como a direcção das sombras e a homogeneidade da luz no terreno.

    6º – não sei que dizer.. a mim continua a fazer-me confusão um módulo lunar aterrar tão perfeitamente com aquelas perninhas frágeis. Até os helicopteros aqui na terra às vezes vêm-se à rasca para aterrar.

    7º – não consegui perceber o teu argumento. Num dos filmes que postei vimos que esse tal anel tem a capacidade para afectar e até desligar os satélites. Eu achei curioso o Anel de Van Allen ser tão falado em alguns casos (ver o doc) e depois os 3 astronautas da Apollo 11 nem sequer quase sabiam que ele existia.

    Nesta discussão não podes ir buscar referencias à NASA. Supõe que a NASA está a mentir, é isso que queremos descobrir. Na NASA nunca irás encontrar nada que indique a favor das ‘teorias da conspiração’. É como ires buscar a Bíblia para argumentares que Jesus existiu🙂

  5. rpfm diz:

    Epa eu continuo a dizer que os astronautas estavam muito estranhos na conferência de imprensa.
    Quanto ao resto, eu só tiro uma conclusão se e quando eu lá for e vir a bandeira americana lá espetada e as toneladas de equipamento que lá ficaram, ou não.

    Alguma vez ouviram falar do hubble deep field?

    Pois se o hubble consegue ampliar galáxias que não são alcançáveis por nenhum outro telescópio, porque não apontam o hubble à lua e tirar uma foto da pegada?

  6. jmct diz:

    Há também outro argumento em relação à pegada.

    Uma pegada tão perfeita só é possível num chão húmido ou com constituintes orgânicos. Qualquer pessoa que tenha ido à praia sabe que na areia seca pégadas como aquela são muito difíceis de conseguir, e mesmo assim as condições em areia seca na terra devem ser melhores do que na lua.

    Há também o argumento da bandeira a abanar. Se no espaço não há atrito do ar como é que a bandeira abana? Em relação ao estar direita isso deve-se a um ferro, mas não isso que o ‘abanar’ significa.

  7. rpfm diz:

    “Want to call the CIA, and have them waxed?”
    O filho do último astronauta a ser entrevistado nesse documentário disse isso… epa, isso é evil.

  8. Paulo diz:

    Eu devo estar todo lavado da conspiração…mas a conferência de emprensa dos bacanos convenceu-me só por si.

    Não é preciso ser um perito em Psicologia para perceber que o desconforto que transborda ali só têm um signigicado: mentira. Sobre o quê, não sei…mas parece-me razoável assumir que é sobre a ida à Lua.

  9. Paulo diz:

    Pois, quanto às estrelas não há volta a dar. Na Terra não as vemos durante o dia devido à dispersão de luz que faz o céu ser azul e nos impede de ver as estrelas. Neste caso, o efeito é mesmo dispersão de luz. A luz branca (contendo todas as radiaçoes) vem do Sol e é dispera na atmosfera terreste. Apenas a radição mais energética (com comprimento de onda menor) irá ser dispersa por moléculas de ozono e azoto molecular. Assim, o céu “fica” azulinho e não nos deixa ver um boi – é o fenónemeno de dispersão de Rayleigh.
    Na lua, não há hipótese mesmo: as estrelas teriam que ser BEM vistas…melhor sítio para vê-las é difícil.

  10. mastiphal diz:

    Okey, o Paulo explicou muito bem como é que não se vê na Terra as estrelinhas.
    Mas na lua também havia e bastante luz solar, e refracção desta na superficie lunar, isso aliado a um tempo de exposição muito curto nas fotos impossibilita a existencia das estrelas nelas.
    Agora questiono: Então e as fotos tiradas no espaço, aos satélites, estações espaciais, e missões exteriores, se repararem também não têm estrelas!!? Serão também elas um Hoax?

  11. jmct diz:

    “Mas na lua também havia e bastante luz solar, e refracção desta na superficie lunar, isso aliado a um tempo de exposição muito curto nas fotos impossibilita a existencia das estrelas nelas.”

    Continuo a achar que esse argumento está errado.

    Em relação ás fotos que falaste não estou a par. Porque dizes que o tempo de exposição da fotografia tinha de ser muito curto? Acho que se calhar até tinha de ser um pouco mais longo visto que não havia luz a vir reflectida da atmosfera, apenas do solo. Será?

  12. rpfm diz:

    Quaisquer fotografias que encontrem no espaço que não sejam de longa exposição não apanham as estrelas, como longa exposição refiro-me a exposição mais de 2 segundos. A partir de 30 segundos é preciso montar a câmara num sistema de tracking para as estrelas não aparentarem riscos no céu.

    “Set the shutter speed to either the bulb setting, or a range of settings between about 2 and 30 seconds.” – (http://www.wikihow.com/Photograph-the-Night-Sky)

    Na ISS por exemplo, exposição longa é impossivel, porque a ISS orbita a grandes velocidades. Nunca encontrei fotos tiradas de uma estação espacial com estrelas à vista.

    “The ISS is maintained at an orbit with a minimum altitude of 278 km (173 mi) to a maximum of 460 km (286 mi), and travels at an average speed of 27,724 kilometres (17,227 mi) per hour, completing 15.7 orbits per day.” – (http://en.wikipedia.org/wiki/International_Space_Station#Orbit_control)

    Da lua, bastariam 2 segundos, tal como na Terra, já que a rotação da lua é igual à da Terra, já que está sempre virada com o mesmo lado para a Terra.

    Continuo a insistir na estranheza dos astronautas tanto na conferencia de imprensa, como anos depois a falar com aquele homem. Até o que o filho de um deles disse causou me calafrios. “Want to call the CIA dad, and have them waxed?”
    A razão daquela linguagem corporal estranha é que é difícil de saber. A verdade só virá ao de cima quando esta sociedade cair e a sociedade seguinte tornar as viagens espaciais coisas banais. Se não nos extinguirmos a nós próprios.

  13. jmct diz:

    Roger. bom argumento sobre as estrelas. Ainda não fiquei muito convencido.

    daqui da terra se formos para um campo escuro, mesmo longe da cidade, quando tempo de exposição é preciso para a foto apanhar as estrelas? Será que é preciso 2 segundos? E a cena da longa exposição e o balanço com a velocidade… se formos a pensar a terra também se desloca a grande velocidade e a lua comparada com os pontos (tomemos como estáticos) das estrelas no céu.

    Então, mas segundo teu argumento, mas aceitando que ele é válido (não sei) os astronautas teriam visto as estrelas por eles próprios não? Na conferência todos disseram que não se lembram de ver estrelas nenhumas.

    Este assunto das estrelas está a ser difícil de desvendar com os nossos conhecimentos.. .não nos podemos esquecer que na net há muita desinformação.

    Mas o assunto da terra no horizonte da lua e a pegada e cratera do foguete.. ou ausência dela melhor dizendo.

    ehheh, para um post sobre a lua já vai aqui uma boa conversa. tá fixe para relaxar.

    Abraços

  14. rpfm diz:

    Os astronautas teriam visto estrelas sem dúvida. Ainda mais do que na terra em condições perfeitas. Só gostava de podermos todos lá ir (em segurança) e vermos o cenário impressionante do céu estrelado lunar.

  15. bigkax diz:

    Na minha opinião a pegada e a bandeira contam como prova que eles la estiveram, e não o contrario. O abanar da bandeira deve-se à energia cinética aplicada pelo astronauta e como não há atmosfera não existe atrito para parar a bandeira, o que a faz abanar por todo aquele tempo. A pegada não se desmancha porque não existe atmosfera a exercer pressão sobre ela, como os os caçadores de mitos provaram no episódio especial sobre a lua.
    A não ser que me digam que o estúdio de gravação era uma grande câmara de vácuo é possível que eles la tenham ido.

    Mas de certeza que eles estão a esconder algo.

  16. lelé diz:

    Eu não acredito que tem gente que gosta de ser enganado, acho que o engano e mais interessante do que a verdade….contra fatos não há argumentos. O homem jamais pisou na lua!!!!!

  17. Ninsasync diz:

    The action taken to local and national disasters is noble but it’s a damn shame that so many people take advantage of the sad situations.

    I mean everytime there is an earthquake, a flood, an oil spill – there’s always a group of heartless people who rip off tax payers.

    This is in response to reading that 4 of Oprah Winfreys “angels” got busted ripping off the system. Shame on them!
    http://www.cbsnews.com/blogs/2009/08/19/crimesider/entry5251471.shtml

  18. Viajando por luas e planetas (a farsa)

    167° No livro, A Consciência Plena deparamos com uma afirmação que nos causa impacto e ao mesmo tempo é difícil de aceitar.
    Ali se diz que o homem não pisou no solo lunar.
    Esta afirmação nos leva a raciocinar.
    Teria se desenvolvido a tecnologia de descer e subir verticalmente?
    Se aqui, a cápsula espacial tinha que ser lançada nas águas.
    Em sã consciência é muito fácil deduzir, que não voltaram lá, depois de tantos anos, e dos grandes avanços tecnológicos, não obstante a ânsia de encontrar minerais preciosos, sinalizando que tudo não passou de uma encenação cinematográfica.
    A mentira precisa ser guardada a sete chaves, mas pesquisadores sérios, fazendo uso das próprias fotos da NASA, puderam comprovar os detalhes da farsa.
    O Google está aí, é só entrar para ter acesso.
    Futuramente sim, pousarão lá, como também em Marte…
    Tanto a Lua como Marte já tiveram vida como no nosso planeta, só que por serem bem menores que a terra, o esfriamento foi logicamente mais rápido.
    Para que haja vida num planeta ou lua, é preciso que haja uma combinação de fatores, ou seja, um ponto do esfriamento destes fragmentos que se desprenderam do sol há bilhões de anos, mais a energia solar de luz, calor e sombra (noite e dia).
    Os planetas e luas são filhos do sol, ele os gerou e ele os mantém.
    Não é que o sol tenha vida eterna.
    Ele também envelhecerá e morrerá, deixando de existir como um objeto na 3ª dimensão.
    Nos mundos dimensionais superiores a vida é eterna, ou seja, não existe nascimento e morte.
    Viemos destes mundos para cumprirmos um breve estágio na 3ª dimensão, mas para lá voltaremos.
    Este é o destino de todos nós.
    A nossa concepção do “aqui agora” é muito forte em nós, e não nos deixa pensar em questão de bilhões e trilhões de anos.
    Esse aqui agora é tão forte e limitador a ponto de nos impedir de imaginar que as manifestações divinas são eternas:
    Que sóis, planetas, luas, asteróides e cometas sugiram do aparentemente nada e voltarão para o aparentemente nada.
    Nós, seres humanos, às vezes procuramos mostrar ser aquilo que não somos.
    As nações, ou melhor, a cúpula dirigente às vezes procura se utilizar deste mesmo expediente para mostrar supremacia.
    Assim o micro, assim o macro.
    Assim os homens, assim as nações.
    Os russos faziam monumentais desfiles (até mesmo com foguetes de papelão) para impressionar e amedrontar o mundo.
    A história oficial tem muitas inverdades ou verdades arranjadas.
    Professores e alunos convivem com estas coisas e aceitam passivamente, o que é até “normal”, pois não estamos acostumados a questionar, raciocinar.
    Este é o mundo dos homens.
    Um mundo de mentiras e falsidades, diferentemente dos mundos divinos, onde não se conhecem manobras de consciência.
    Os americanos são muito bons em filmes de ficção, disso ninguém duvida.
    “Quem busca a verdade deve questionar tudo” (Aristóteles).

  19. Ftorp2001 diz:

    Só quero dizer: Atenção ao fazer um site que suporta algumas verdades (como o 11 de Setembro, New World Order, HAARP…) e depois pode também estar a apoiar alguns hoaxes (como o da ida à lua), descridibilizando assim os outros assuntos.
    Eu não estou a dizer que os EUA foram à lua, na verdade também não percebo as reacções dos astronautas e sabe-se bem qual é a fama dos governantes dos EUA dessa altura…
    Mas se os EUA forma mesmo à lua e isso fôr provado novamente, então haverão pessoas que deixarão também de acreditar que O GOVERNO DOS EUA ENCOBRIU E AJUDOU NOS ATAQUES DO 11 DE SETEMBRO, só por esta informação estar num mesmo site que apoia um hoax.
    Atenção…

  20. Paulo Duarte diz:

    Amigo Lacerda, bem escrito!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: